Maio 19, 2024

Sumbe – A administradora adjunta do Sumbe, Vanda Lafayete, exortou sexta-feira as entidades empregadoras públicas e privadas no sentido de reforçarem as acções de prevenção e combate à sinistralidade laboral, em prol da salvaguarda da integridade física dos trabalhadores.

Ao intervir num encontro de reflexão por ocasião do Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, assinalado sexta-feira, a responsável referiu que só com trabalhadores saudáveis do ponto de vista físico e mental se pode melhorar a produtividade das instituições para o progresso económico e social do país.

“A Constituição da República, a Lei Geral do Trabalho e demais diplomas colocam a protecção da integridade física e psíquica do trabalhador num primeiro plano. Quando morre um trabalhador ou fica mutilado a experiência da dor deve nos guiar para prevenir e adoptar cautelas para que tal ocorrência não volte a acontecer”, salientou.

Por sua vez, o chefe dos Serviços Provinciais da Inspecção Geral do Trabalho (IGT) no Cuanza Sul, Germano Panda, informou que a instituição registou de 2022 ao primeiro trimestre deste ano 34 acidentes de trabalho, sendo 32 leves e dois graves.

Sob o lema “Um ambiente de trabalho seguro e saudável, é um direito fundamental”, participaram no encontro membros do Governo local, representantes de instituições públicas e privadas, entre outros convidados.

O Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho foi instituído em 2003 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em memória às vítimas de acidentes e doenças relacionadas à função laboral.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *