Maio 19, 2024

O Hotel Panorama, em Luanda, vai ser reconstruído em 36 meses, num investimento de 50 milhões de dólares, fruto do acordo assinado, ontem, entre a Fundação Sagrada Esperança e o Grupo ALCAAL Angola – Investimentos & Participações.

As obras de demolição da actual estrutura devem ocorrer daqui a seis meses, altura em que se dá também o início da edificação da nova infra-estrutura, com uma arquitectura contemporânea e princípios de modernidade.

Conforme os termos do memorando, a unidade hoteleira, referência de outros tempos, contará com 175 quartos, dos quais 160 suites, 10 suites master e cinco suites presidenciais.

Terá, igualmente, um centro de convenções para cerca de 500 pessoas, SPA, piscina, restaurante panorâmico, discoteca, galeria comercial, restaurante junto à praia e um estacionamento na cave.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração da Fundação Sagrada Esperança (FSE), Roberto de Almeida,   o Hotel Panorama é privilegiado por uma circunstância muito especial: está na Ilha de Luanda e à vista do mar, tanto na parte de frente, como na de trás.

Roberto de Almeida explicou que a zona vai permitir, além da praia, desenvolver outras actividades para atracção de turistas, por via de  actividades náuticas, com barcos de recreio e outras modalidades desportivas da Fundação.

Referiu que o Hotel, comprado à antiga proprietária, permite que a Fundação e o Grupo ALCALL-Angola dêem início a uma  nova estrutura, com nova construção.

“Será uma nova aposta e poderá gerar novos empregos. Há alguns trabalhos preparatórios para os quais têm que ter as devidas licenças e autorizações junto das entidades competentes, caso do Governo Provincial de Luanda, para se começar os trabalhos”, disse.

De acordo com Roberto de Almeida, num prazo de seis meses terão  toda a documentação para o início da demolição da antiga estrutura.

O presidente da Fundação Sagrada Esperança disse ter um sentimento de alegria por o processo estar a caminhar, bem pelo facto de terem encontrado um parceiro que inspira confiança.

“Queremos, realmente, dar este passo para frente. Agora queremos reactivar com uma nova estrutura”, avançou.

Lembrou que o hotel carece de um problema. Indivíduos não identificados ocuparam o espaço  e instalaram uma oficina automóvel no quintal, que tem de ser removida.

Para o presidente do Grupo ALCAAL Angola, Jorge Amaral, em breve Luanda terá um hotel moderno e que vai revitalizar uma área  extraordinária da capital do país.

“Vai renascer um projecto emblemático que foi durante 50 anos a essência  deste hotel. A unidade hoteleira vai continuar a chamar-se Hotel Panorama em outra dimensão e escala, com o objectivo de impulsionar o turismo na cidade de Luanda”, manifestou.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *