Fevereiro 29, 2024

Angola participará pela nona vez numa fase final de um Campeonato Africano das Nações (CAN), apesar do empate a zero bolas, esta quinta-feira, no Estádio Tundava, na cidade do Lubango, província da Huila, com o Madagáscar.

A próxima edição do evento, estava agendada para o presente ano, mas foi adiada por questões técnicas para 2024, na Côte d’Ivoire.

Neste torneio de apuramento, os Palancas Negras, tecnicamente orientados pelo português Pedro Gonçalves, estavam integrados no Grupo E, ao lado do Ghana, República Centro Africana (RCA) e o Madagáscar, seu adversário da sexta e última jornada.

A estreia de Angola nesta maior cimeira do futebol continental aconteceu em 1996, na África do Sul, sob comando do luso-caboverdiano, Carlos Alhinho, já falecido.

Nesta edição, Angola quedou-se na última posição da série com apenas um ponto, fruto do empate (3-3) diante dos Camarões, na cidade turística de Durban. Perdeu com o Egipto (1-2) e África do Sul (0-1).

Em 1998, no Burkina Faso, orientada pelo português Manuel Gonçalves ‘’Neca’’, Angola terminou na terceira posição do grupo, atrás da Côte d’Ivoite, da África do Sul e à frente da Namíbia.

Esta posição foi repetida em 2006, no Egipto, tendo como opositores os Camarões, RD Congo e Togo.

Na edição disputada no Ghana, em 2008, o conjunto angolano, chefiado pelo treinador nacional Oliveira Gonçalves, atingiu a segunda fase pela primeira vez, mercê da segunda posição do grupo D, vencido pela Tunísia.

Ficou contudo, à frente do Senegal e África do Sul, mas foi afastada pelo Egipto nos quartos-de-final, ao perder por 1-2.

Em 2010, na prova disputada em Angola e pela primeira vez num pais dos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa), os Palancas Negras também atingiram os quartos-de-final, tendo sido eliminados pelo Ghana, com o português Manuel José no comando técnico.

Na edição de 2012, na Guine Equatorial, a Selecção Nacional, comandada pelo ex-futebolista da equipa nacional, Lito Vidigal, não conseguiu atingir às meias-finais, objectivo inicial da equipa técnica e da direcção da FAF.

Em 2013, novamente na África do Sul, sob orientação técnica do uruguaio Gustavo Ferrin, Angola esteve inserida no grupo A, ao lado da selecção anfitriã, Cabo Verde e de Marrocos.

Nequela competição, os Palancas Negras realizaram duas partidas em Joanesburgo e outra em Durban.

Em 2019, a equipa nacional, que foi orientada pelo  sérvio Srdjan Vasiljevic, competiu pela oitava vez numa prova decorrida no Egipto (grupo E), tendo ocupado o terceiro posto com dois pontos.

Trajectória de Angola em Taças das Nações

1996 – Quarto classificado no grupo A, com 1 ponto, na África do Sul

1998 – Terceiro do grupo C, com 2 pts, no Burkina Faso

2006- Terceiro colocado do grupo B, com 4 pts, no Egipto.

2008- Quartos-de-final, perderem para o Egipto (1-2), no Ghana

2010- Quartos-de-final, derrota sobre o Ghana (0-1), em Angola

2012- Terceiro do grupo B, com 4 pts, no Gabão e Guiné Equatorial

2013- Quarto do grupo A, com 1pts, na África do Sul

2019- Terceiro do grupo E, com 2pts, no Egipto.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *