Junho 14, 2024

O Presidente da República, João Lourenço, felicitou a Assembleia Nacional pelo trabalho desenvolvido no âmbito da 147ª Assembleia da União Interparlamentar (UIP), que demonstrou a vitalidade da diplomacia parlamentar e prestigiou, a todos os níveis, o nome de Angola.

 Em mensagem transmitida à presidente da Assembleia Nacional, o Chefe de Estado considerou que o envolvimento dos deputados, funcionários e equipas técnicas de vários organismos demonstraram o alto nível e a reconhecida qualidade de preparação do evento e a sua concretização com sucesso.

Na mensagem, o Presidente da República augurou e desejou um bom regresso a todas as delegações e que possam levar para os países de origem a imagem de uma Angola comprometida com a paz, a fraternidade e a cooperação mundial.

Na sessão de abertura da 147ª Assembleia-Geral da União Interparlamentar, que decorreu de 23 a 27 de Outubro, o Chefe de Estado angolano, João Lourenço, destacou a importância da diplomacia parlamentar como mecanismo de intervenção e advocacia para as principais questões de interesse global.

De acordo com João Lourenço, a UIP transformou-se numa autoridade mundial de referência na promoção das instituições democráticas, da segurança global, da defesa dos Direitos Humanos e Igualdade de Género, do desenvolvimento sustentável, da defesa do ambiente, bem como do empoderamento dos jovens.

Este percurso, disse o Presidente da República, levou a que a organização se tornasse membro observador permanente do Sistema das Nações Unidas, como forma de reconhecimento pela missão e contributo que tem dado para a estabilidade, fraternidade e solidariedade entre todos os povos do mundo.

Para João Lourenço, a realização da Assembleia da UIP no país é um tributo ao dinamismo da diplomacia parlamentar angolana junto das organizações internacionais e dos países da Rede Interparlamentar Mundial, cujo mérito é devido aos deputados nacionais.

O Presidente angolano referiu que o país acolheu o evento como forma de contribuir na resolução dos problemas globais da paz, justiça social e promoção do intercâmbio entre os povos e as nações.

De acordo com João Lourenço, a democracia em Angola tem sido um processo em constante evolução e superação, desenvolvida através das distintas instituições do Estado, democraticamente eleitas.

O estadista considerou a reconciliação nacional e estabilidade política as maiores conquistas dos angolanos, o que permite transmitir e partilhar estes princípios e valores com outros países, sobretudo das regiões dos Grandes Lagos e Austral do continente africano, onde se verificam focos de instabilidade, violação da normalidade constitucional e a fragilização do tecido social e económico das nações em conflito.

“Enquanto presidente pro tempore da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) e, igualmente, presidente da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), temos intensificado os esforços para encontrarmos soluções definitivas conjuntas para a normalização de alguns dos conflitos do continente africano, através de intensas acções diplomáticas”, disse o Chefe de Estado na abertura do evento.

Já no contexto global, o Presidente João Lourenço acrescentou: “Assistimos ainda a outras situações preocupantes e desfavoráveis para a segurança mundial, nomeadamente a guerra na Europa e a proliferação de conflitos em outras latitudes, a crise dos refugiados no Mediterrâneo, o terrorismo internacional e o crime organizado transnacional, as alterações climáticas,as crises humanitária, alimentar e energética crescentes”.


 
Suíça acolhe a próxima Assembleia Geral da UIP

A cidade de Genebra,  Suíça,  vai albergar a próxima Assembleia-Geral da União Interparlamentar (UIP), em Março de 2024, anunciou o secretário-geral da organização multilateral, Martin Chungong durante o encontro de Luanda. O Uzbequistão, país situado na Ásia Central, propôs acolher o encontro previsto para Março de 2025.

Segundo Martin Chungong, que falava numa reunião do Conselho Directivo da UIP, na capital angolana, antes do evento de 2025, no Uzbequistão, está prevista uma outra Assembleia-Geral da UIP, em Outubro de 2024, cujo país organizador ainda não está definido.

Genebra vai acolher, também, a Cimeira dos Presidentes dos Parlamentos, em 2025. Este evento, que envolve os representantes dos Parlamentos do mundo inteiro, ocorre de cinco em cinco anos. A UIP vai organizar essa reunião em colaboração com os Escritórios da ONU em Genebra.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *