Fevereiro 25, 2024

O administrador Executivo para área Financeira do Porto de Luanda, Pedro Dozi, defendeu na quinta-feira, em Luanda, a necessidade de as empresas criarem parcerias estratégicas para que as empresas consigam estreitar relações e influenciar nos resultados alcançados.

Falando num evento denominado Networking, promovido pelo segundo ano consecutivo pelo Porto de Luanda, sublinhou que as parcerias devem ser frutíferas, produzindo resultados satisfatórios.

Acrescentou que o Porto de Luanda dá uma importância ímpar na colaboração que mantém com os seus parceiros, fornecedores de bens e serviços, numa altura que entra num ambiente macroeconómico local e internacional complexo “muito desafiante”.

“Temos de revitalizar essas relações e aproximar-nos cada vez mais, porque neste ambiente económico desafiante, achamos que as relações nacionais por si só não são suficientes”, disse.

Dados disponíveis apontam que o Porto de Luanda registou, nos primeiros três meses deste ano, um volume de negócios em torno de 13,3 mil milhões de kwanzas, perspectivando uma carteira de negócios anual de 56 mil milhões de kwanzas.

O Porto de Luanda tem a sua actividade enquadrada no segmento de transporte, logística, cadeia de suprimentos e armazenamento, sendo a maior plataforma logística de Angola e a principal porta de entrada e saída de mercadorias do país.

A infraestrutura conta com um Terminal de Passageiros, terminais de Carga Geral, Polivalente, de Contentores, Multiusos e um de Combustíveis, assim como uma Base de Apoio à Actividade Petrolífera.

O seu modelo de gestão é o Land Lord Port, em que a operação dos terminais é controlada por entes privados, fiscalizados e regulados pela administração portuária, personificada pela Empresa Portuária de Luanda – Empresa Pública, que existe há 77 anos.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *