Fevereiro 28, 2024

Com o apoio do governo americano, o Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) da Huíla está a desenvolver um projecto destinado a formação de docentes e estudantes do curso de Ensino da Língua Inglesa, denominado “Cantinho Americano”.

Como primeiro passo desta intenção que visa à modernização do ensino da língua inglesa em Angola, o ISCED-Huíla recebeu no último dia sete o Dr. Bradley Horn, Ph.D, director regional do Programa de Inglês para a África Austral, para fortalecer os laços de cooperação entre as duas instituições.

 O plano cooperativo destina-se a promover programas educacionais entre os Estados Unidos e Angola, concentrando-se principalmente na melhoria do ensino da língua inglesa em instituições de ensino superior. O objectivo é elevar a qualidade da educação tanto para educadores quanto para alunos.

A informação foi hoje, sábado, avançada à ANGOP, pelo docente  afecto à Secção de  Ensino e Investigação  de Inglês do ISCED-Huíla, Délcio Tweuhanda, tendo realçado que ideia  resulta da visita do director regional  do programa  de Inglês  para a África Austral   Bradley Horn à instituição   no  mês em curso.

Destacou que a visita serviu para reforçar a cooperação entre as instituições, na promoção de programas educacionais entre os Estados Unidos e Angola, para a melhoria do ensino da língua inglesa e a sua promoção em instituições do ensino Superior, tanto para docentes e discentes.

Nesta perspectiva, explicou que os apoios  do Governo americano, vai fornecer livros em formato digital através de  sites onde  poderão baixar matérias actualizadas de linguística e literatura do ensino da Língua Inglesa e não só.

A cooperação contempla ainda a disponibilização de computadores, não só para estudantes, como para a comunidade, para que possam explorar e aprender inglês a partir destes cantinhos da língua inglesa.

Délcio Tweehanda detalhou que a criação do “Cantinho Americano”  vai começar no  ISCED e é algo que com o tempo estender-se-á para outras instituições de ensino superior que leccionam a  Língua Inglesa.

Ainda nesta cooperação, acrescentou, virá um professor cooperante que  vai ajudar no funcionamento do laboratório de línguas,  na áreas de investigação científica e publicação, um docente que possa  não só servir o  ISCED, mas pode servir como assessor de outras instituições de ensino da Língua Inglesa a nível da província e não só.

O ISCED-Huíla, conforme a fonte, coloca uma forte ênfase na formação de professores, abrangendo não só licenciaturas, mas também programas de mestrado e doutoramento. Um componente integral desta colaboração é um investimento estratégico no ensino de línguas.

A instituição pretende estabelecer um centro de treinamento remoto por meio de plataformas online em parceria com universidades americanas. Além disso, existe o compromisso de dar apoio no âmbito da literatura, colmatando a escassez observada nesta área.

Esta colaboração marca um marco crucial no avanço do panorama educacional, com foco dedicado na capacitação de educadores e estudantes no domínio da língua e literatura inglesas.

Nos últimos  dez anos o ensino do inglês cresceu,  tendo um registo hoje  de 40 a 50 licenciados por ano, contra os dez  doas anos anteriores, fruto do aumento do número de tutores e a qualificação dos mesmos, contam com mais mestres.

O curso conta com  seis docentes efectivos e cinco colaboradores. No presente ano académico do primeiro ao quarto ano, estão matriculados, 160 estudantes. 

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *