Fevereiro 25, 2024

 

O Estado angolano vai deixar de construir centralidades na capital do País, informou, nesta  terça-feira, 19,  o Ministro das obras públicas,  urbanismo e habitacão, Carlos Alberto dos Santos.

O anúncio foi feito pelo Governante, a margem, do segundo dia,  da 5.ª Reunião Ordinária do Comité Central do MPLA, que teve início nesta segunda-feira (18) no Centro de Conferências de Belas, em Luanda, cuja sessão de abertura,  foi orientada pelo Presidente do MPLA, João Lourenço.

Falando a imprensa, o responsável do Ministério da obras públicas,  urbanismo e habitação, informou,  que Luanda  não voltará  a ter  uma nova centralidade, por não fazer parte do novo pacote de centralidades, por ser a província, referiu, mais contemplada com a construção de centralidades.

Adiantou por outro  lado, que doravante,  para luanda, será dado como prioridade o programa de auto-construção dirigida.

Disse ainda, que,  como prioridade para construção de novas centralidades, estão contempladas, sete, que são, as províncias do cuanza-norte, com dois mil fogos, malange, com 2500 fogos, a provincia do zaire, com duas centralidades, sendo uma em mbanza congo e outra no soyo com 1500 fogos em cada uma delas, e o municipio do Luena, provincia do moxico, com 1500 fogos, e por último, disse, a provincia do cuando cubango, que também terá 3000 mil fogos.

CK

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *