Fevereiro 25, 2024

 

O presidente francês, Emmanuel Macron, posicionou-se na quarta-feira ao lado do actor Gérard Depardieu contra o que apelidou de uma “caça ao homem”, anunciou a Reuters.

Estas declarações surgem numa altura em que o actor enfrenta um novo escrutínio e está já acusado de abusos sexuais por 14 mulheres.  

Durante entrevista ao canal France 5, citada pelo Político, Macron disse ser “um grande admirador” do actor, acrescentando que Depardieu “ajudou a introduzir os grandes autores franceses ao mundo”. E acrescentou: “Ele deixa a França orgulhosa”.

De recordar que, mais recentemente, Ruth Baza, jornalista e escritora espanhola, fez uma queixa criminal contra Gérard Depardieu, acusando o actor de a ter violado há quase 30 anos, em Paris.  
 
A alegada vítima, de 51 anos, revelou à Agência France Presse (AFP) que apresentou queixa na polícia espanhola, notando que a violação aconteceu durante uma entrevista que fez ao artista em Paris, no dia 12 de Outubro de 1995, para a revista Cinemania.

Baza, que tinha 23 anos à época, descreveu uma “intrusão sem o seu consentimento a nenhuma altura”, acrescentando que se sentiu “paralisada” durante o momento.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *