Abril 21, 2024

O inspector-geral da Administração do Estado (IGAE), Ângelo da Veiga Tavares, reiterou, terça-feira, em Luanda, a continuidade da actividade inspectiva visando o contributo para a melhoria da boa governação.

Ao discursar na cerimónia de cumprimentos de ano novo, o inspector-geral disse que só desta forma será possível a sociedade beneficiar de tudo quanto o Estado e o Governo proporcionam, na perspectiva de ver melhorada a vida dos angolanos.


O responsável pediu aos inspectores dedicação, empenho e firmeza, para que o trabalho produza um reflexo positivo na gestão “não só da coisa pública, mas de toda a administração do Estado”.

Ângelo da Veiga Tavares realçou, ainda, que, durante os cinco meses à frente da Inspecção Geral da Administração do Estado, tudo tem feito para que a Lei e o lema “Rigor, Transparência e Controlo” sejam um facto.

Com isso, fez saber que a grande preocupação se prende, também, com a melhoria das condições de trabalho, tendo destacado que, muito recentemente, foi aprovado o regime especial de carreiras, que está em fase final de aprovação do estatuto remuneratório.

“Temos estado a criar premissas que permitam que o processo de formação e capacitação dos nossos quadros seja um facto”, disse.

O inspector-geral da IGAE informou, também, que, no processo de rigor, transparência e controlo, no caso particular do processo de certificação das dívidas, foram apresentadas algumas premissas, nomeadamente a integridade, confiabilidade e justiça.

Sem avançar números, destacou que foi possível em Dezembro do ano passado poupar aos cofres do Estado centenas de milhões de kwanzas e outras dezenas de milhões de dólares.

“Continuaremos a trabalhar e certamente estamos convictos de que iremos poupar ao Estado centenas de milhões de kwanzas e outros tantos de dólares no processo do pagamento da dívida interna”, afirmou.

Ângelo da Veiga Tavares referiu que a actividade inspectiva levada a cabo pela IGAE tem permitido identificar algumas irregularidades em algumas instituições e empresas públicas.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *