Abril 21, 2024

 

O presidente do Equador, Daniel Noboa, confirmou, esta segunda-feira, a fuga da prisão do maior líder de tráfico de droga do país.

A fuga ocorreu no domingo e foi confirmada depois de o Ministério Público ter informado, no mesmo dia, que havia aberto uma investigação ao caso e de ter sido convocada uma reunião de urgência do Conselho de Estado e Segurança Pública pelo presidente.

Face à fuga de José Adolfo Macías Salazar, o cabecilha de um dos principais grupos de crime organizado do país, mais conhecido como ‘Fito’, Daniel Noboa anunciou que o país vai entrar num novo ‘estado de excepção’ para facilitar o trabalho das Forças Armadas.

A medida permite, por exemplo, entrar em residências, afecta a circulação de trânsito na via pública e impõe um recolher obrigatório.

“Acabo de assinar o decreto de estado de excepção para que as Forças Armadas tenham todo o apoio político e legal em agir. Não negociaremos com terroristas, nem descansaremos até devolver a paz aos equatorianos”, disse o presidente, num vídeo divulgado nas redes sociais.

As autoridades, que levaram algum tempo a admitir a fuga do criminoso, revelaram que cerca de 3.000 agentes de segurança estão nas ruas, naquilo que descreveram como uma busca urgente pelo “prisioneiro mais procurado” do Equador.

‘Fito’ é alegadamente o líder dos Los Choneros, considerado pelas autoridades equatorianas um dos maiores grupos criminosos do país, com alegadas ligações a cartéis mexicanos.

O grupo Los Choneros surgiu nos anos de 1990 em Chone, cidade da província costeira de Manabí, e progressivamente ganhou força nas rotas do tráfico de drogas, particularmente no trânsito de cocaína da Colômbia para ser posteriormente transportada por via marítima para a América do Norte.

De acordo com relatórios policiais, o grupo dedica-se actualmente ao tráfico de droga, extorsão, assassínios e tráfico de armas, entre outros crimes, e estão em conflito com os grupos rivais Los Lobos e Los Tiguerones, incluindo no interior das prisões.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *