Junho 14, 2024

 Conceandrio Afável Sawilala Tchinhama é o nome do menino desta foto que aos 5 anos de idade morreu nesta quinta-feira, 11.01.2024, no bloco operatório do Hospital Geral do Cuando Cubango.

 

Segundo as declarações dos pais, Conceandrio não tinha outra patologia senão o caso de uma hernia inginal que começou a se manifestar desde o passado mês de Novembro de 2023 facto que fez com os pais o levassem aquela unidade hospitalar para o devidos exames e o conseguinte tratamento.

 Depois dalgumas observação os médicos da maior unidade hospital do Cuando Cubango marcaram a cirurgia para as 7h00 desta quinta-feira, e pediram que os pais levassem o menino para o hospital, solicitação que foi atendida pelos pais sem qualquer reserva, ao chegar ao hospital o pequeno foi levado para o sector da triagem para aferir do seu peso e de outros aspectos médicos mas como não havia enfermeiros naquela área Conceándrio foi submetido aos primeiros procedimentos cirúrgicos sem aquele passo, já no bloco operatório o pequeno pediram que os pais saissem e os especialistas deram início ao intervensão cirúrgica com o processo de anastesia geral.

 Por volta das 11 horas o corpo clínico informou aos familiares que Conceandrio estava mal por ter apanhado um choque e uma alergia resultante da anestesia, contudo, as 15h00 do mesmo dia, a equipa volta aos familiares para anunciar que o seu entequerido não resitira a operação e perdera a vida.

 O porquê da anestesia geral num procedimento que parece ser simples, e não emergencial? O porquê de terem submetido a criança à uma operação sem se saber do seu peso, grupo sanguínio e outro aspectos? Sendo a operação simples será que o médico Dr. Alberto está habilitado e certificado para fazer tal procedimento? O porquê do retardamento da informação à família sobre a morte do menino? Estão são as questões pelas quais os parentes do pequeno Conceandrio Afável Sawilala Tchinhama procuram pelas respostas. Segundo o Senhor Jorge Domingos, pai da vítima, a família vai intentar uma acção judicial contra o Médico, e contra a Direcção Geral do Hospital Geral do Cuando Cubango por negligência médica.

 

 No entanto, o Director do Hospital, João Kasaanga, e o Porta-voz daquela unidade médica, Inácio Ndala, confirmaram a fatalidade, e o passamento físico do pequeno Coceándrio, naquele estabelecimento e dizem que infelizmente que tudo fizeram mais o menino terá morrido de um choque anafilático, por ser alérgico, e negam ter havido negligência médica, porquanto, aquele ser um procedimento que já foi feito inúmeras vezes no hospital.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *