Fevereiro 25, 2024

 

Há mais de um ano que a empresária não sairá do paraíso onde se refugia do mandato de captura emitido pela Interpol. Uma “prisão” que não deixa de ser dourada e que faz dela inquilina de um aglomerado em que só os muito ricos têm permissão para entrar.

Acha que só don Juan Carlos vive um exílio dourado nos Emirados Árabes? Se o rei emérito criou uma nova rodoma dourada em Abu Dhabi, emirato vizinho do Dubai, Isabel dos Santos, a mais famosa filha do antigo presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, instalou-se com “tudo a que tem direito” num luxuoso condomínio na mais exclusiva zona de Dubai.

Há mais de um ano, desde que foi emitido um mandato de captura internacional pela Interpol, que Isabel dos Santos não sairá do exílio de luxo onde alegadamente vive, no Dubai. Ainda que o paradeiro atual nunca tenha sido confirmado oficialmente, a eterna ‘Princesa de Angola’ diz que não está escondida e se encontra na sua casa, o que para a polícia internacional significa manter-se descontraidamente no palácio que comprou em 2019 quando o marido, Sindika Dokolo, ainda era vivo, no Dubai.

Para muitos pode ser considerada uma espécie de gaiola dourada. A empresária, de 50 anos, estará refugiada numa zona que alberga alguns dos maiores oligarcas, magnatas e endinheirados do Mundo, numa espécie de bolha que separa do mundo real através do preço exorbitante das casas, restaurantes de topo e clubes só para quem tem uma fortuna ao nível da ‘Forbe’. No Dubai, Isabel dos Santos escudou-se na sua cidadania russa, que herdou da parte da mãe, Tatiana Kukanova, e refugia-se naquele que é considerado um dos últimos grandes paraísos fiscais.

Apesar de tudo, não está desparecida. As suas redes sociais, diz, são um livro exposto ao Mundo e as imagens e vídeos captados num plano aberto o suficiente para que se veja a paisagem e área envolvente, o que foi usado pela investigação, que recorreu a várias técnicas forenses, como a geolocalização de fotografias e vídeos, e comparações com imagens disponíveis na Internet, para determinar o exato paradeiro de Isabel dos Santos, que garante a sua inocência e tenta normalizar a sua vida partilhando um pouco de tudo no Instagram e Tik Tok. E em vez de isso ter feito com que os dedos se apontassem à filha de José Eduardo dos Santos, aproximou-a do público. Dos poucos milhares de seguidores que tinha antes de a sua vida se virar de pernas para o ar, tem agora mais de meio milhão, que seguem atentamente a sua vida com muitos luxos e mordomias.

“Não me estou a esconder. Estou nas redes sociais todos os dias. O meu paradeiro e local de residência são conhecidos”, já fez saber.

Há fotografias que a polícia já identificou como tendo sido tiradas em hotéis de luxo, tratamentos de spa, piscinas e praias privativas, num mundo exclusivo a que poucos poderão ter acesso. De entre tudo o que Isabel dos Santos partilha e aquilo que foi possível apurar pela investigação, há uma conclusão a que a polícia chegou: a empresária só ter saído, que haja registos, uma vez do Dubai desde que o exílio começou, para assistir ao Argentina-Croácia no Qatar, tendo passado incólume.

De resto, e apesar de todos os luxos a que tem acesso, o Dubai torna-se na sua prisão por tempo indeterminado.

A GRANDE MUDANÇA

Foi depois de o marido, Sindika Dokolo, morrer em 2020, enquanto praticava mergulho livre no Dubai, que a vida de Isabel dos Santos viria a mudar radicalmente. O primeiro ano foi de um luto profundo por ter perdido o grande amor da sua vida, pai dos seus quatro filhos, o mais novo de apenas seis anos.

Depois de ter batido no fundo, e à medida que os processos judiciais e mandatos de detenção contra si se acumulavam na Justiça, Isabel dos Santos decidiu usar todas as suas forças para se reerguer. E, de um dia para o outro, nas redes sociais, mostrou que era uma outra mulher. Já não havia fatos clássicos, saias travadas nem aquele corte médio que a acompanhava há anos. De repente, Isabel dos Santos exibia orgulhosamente a sua cabeleira afro e os mais atentos não podiam deixar de reparar que estava mais magra.

Ela deu o segredo: levantava-se todos os dias às seis da manhã para praticar kickboxing, fazer uma corrida ou meditação. “Descobri uma paixão pelo desporto, que não sabia que tinha. Acordo às 06h30, e às 7h00 já estou a fazer desporto [kickboxing, jogging ou pilates]. Além disso, faço meditação. E no meio disto tudo, também tive amigos que me ajudaram”, fez saber.

Apesar do muito que mostra, de passeios por deserto, de barco e o seu dia a dia em fotografias em que revela a sua sensualidade aos 50 anos, Isabel dos Santos mantém o que muitos chamam uma porta falsamente aberta para a sua vida, baralhando muitas vezes as autoridades com aquilo que a polícia acredita tratar-se de vídeos e fotos antigas, como uma vez em que causou alvoroço ao mostrar-se na Sardenha quando, na verdade, nunca tinha saído do Dubai.

Desde o seu exílio que muitos afirmam também que tem sido um caminho mais introspetivo para a empresária, que tenta fazer da sua fragilidade uma força e usar as coisas menos positivas que lhe têm acontecido para edificar como que um forte em seu redor.

“O caminho é difícil, é um dia de cada vez, não há milagres. Mas a estrada faz-se caminhando e eu aprendi que todos os dias que acordo tenho de agradecer o facto de acordar, de estar com a minha família. Tem sido um processo. Hoje, não há dúvidas de que a minha prioridade é a minha família. O meu filho mais novo ainda é muito pequenino e precisa muito de mim. Hoje, o que eu quero é ser mãe dos meus filhos”, disse, há cerca de três anos, pouco depois de ter perdido o marido que era o seu pilar na vida e nos negócios. 

AO24

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *