Junho 14, 2024

 

Uma cidadã, de 26 anos, foi detida, segunda-feira, em Luanda, pela Polícia Nacional, sob suspeita de incentivar pornografia em crianças com idades compreendidas entre oito e 12 anos, na casa onde trabalhava como babá.

O porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, superintendente Nestor Goubel, disse que a jovem fazia vídeos dessas crianças sem roupa, supostamente para, depois, levá-las ao mundo da prostituição.

“A jovem esperava os patrões saírem para aliciar as crianças. Tudo indica que faz isso há algum tempo, parece ser uma rede, sendo ela a pivô. Encontramos as crianças com os vídeos, temos imagens comprometedoras”, disse Nestor Goubel, acrescentando que decorrem diligências para aferir se existem outros indivíduos envolvidos no crime, a fim de serem detidos.

A jovem disse que foi a primeira vez a fazer vídeos, alegando que o fez a pedido do namorado que vive em Portugal.

“Há dois meses que não nos conseguimos comunicar, acho que a esposa deu conta da nossa relação”, explicou, acrescentando que, como estava com saudades, pediu o telefone da patroa, que considera amiga, ligou para o namorado e, durante a conversa, ele pediu que fizesse um vídeo.

“Ao arrumar o quarto das meninas, lembrei-me que tinha que fazer o vídeo para enviar ao namorado, peguei o telefone e comecei a gravar, uma delas bate a porta e entra sem a minha autorização e começa a filmar, mais tarde vou tomar banho e começo a fazer o segundo vídeo e a menina segue-me e pede para gravar. Não pensei que fazendo esse tipo de vídeo constitui crime, estou arrependida por permitir que ela filmasse”, disse.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *