Maio 23, 2024

Instituição agora administrada pelo antigo ministro das Finanças Armando Manuel relata “gastos gerais administrativos” de 2,004 milhões de dólares, um aumento de cerca de 7%, face aos 1,861 milhões do período homólogo. 

O terceiro trimestre do exercício passado ficou marcado pelo pior registo nos lucros do Fundo Soberano de Angola (FSDEA), nos últimos cinco anos, segundo dados da instituição.

Em termos homólogos, no penúltimo trimestre do ano passado, o resultado afundou 75,9%, quase 76%, quedando dos 210,050 milhões de 2022, para os 50,444 milhões de dólares.  

A administração do FSDEA justifica o recuo com a queda do mercado accionista dos Estados Unidos, onde faz grande parte dos investimentos. “Esta queda foi motivada essencialmente pela queda da carteira de acções, maioritariamente investida no mercado do Estados Unidos. O principal índice do mercado de acções dos EUA, o S&P 500, desvalorizou aproximadamente 2% e 4% em Agosto e Setembro, respectivamente”, argumenta.

AO

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *