Junho 14, 2024

A Selecção Nacional perdeu, esta sexta-feira, diante da Nigéria, por 0-1, nos quartos-de-final do Campeonato Africano das Nações (CAN) no Estádio Félix Houphouët-Boigny, em Abidjan, na Côte d’Ivoire.

Num jogo em que qualquer erro podia ser fatal, a Nigéria e Angola entraram com respeito do adversário e com nervos. 

Foi ao combinado nacional que pertenceu a primeira oportunidade de abrir o activo, por Mabululu na sequência de meio cabeceamento, meio costas de Gilberto, mas Stanley Nwabali impediu o golo. 

Aos 14 minutos, o aviso das Super Águias, por Victor Osimhen, mas o cabeceamento foi à figura. 

À meia hora, as selecções tiveram uma pausa para refrescarem os corpos e as ideias devido ao calor que se fazia sentir. 

Entrávamos na fase decisiva, a mais mortífera para os nigerianos durante o torneio, e tal como os dados anunciavam era importante que os Palancas Negras tivessem em atenção a tendência dos golos entre os 35-38 minutos dos adversários. 

O tento inaugural surgiu mesmo. Uma má abordagem de carrinho de Kialonda Gaspar abriu uma passadeira para Moses Simon que foi à linha e com a passividade dos pupilos de Pedro Gonçalves uma das referências do ataque de Peseiro, Ademola Lookman castigou Dominique com um remate bem certeiro. 

Ao intervalo, a Nigéria partia em vantagem. 

Na segunda parte, Pedro Gonçalves arriscou e tirou Estrela por Zine, e foi de Zine o remate ao poste que quase relançava a partida, mas não era o dia da Selecção Nacional. 

O técnico nacional ainda fez entrar Zito por Gilberto, aos 66 minutos, Bruno Paz por Fredy (aos 66′), Milson por Gelson Dala (aos 86′) e Jerémié Bela por Eddie Afonso (aos 78′), mas também pouco conseguiram trazer, sendo que o futebolista do Cagliari fez um remate em jeito que Nwabali também sacudiu. 

Aos 75 minutos, Victor Osimhen marcou o 2-0 num lance em que o guardião angolano fica mal na fotografia, mas o VAR anulou o lance por posição irregular do avançado do Napoli. 

Os comandados de Jo sé Peseiro foram mais sólidos a nível defensivo e souberam guardar a vantagem. Por outro lado, fica a sensação de que os Palancas Negras têm de trabalhar mais para subir um degrau e têm fortes possibilidades de fazer melhor no futuro, sobretudo na fase de qualificação para o Mundial e no próximo CAN. 

Com este resultado, a Nigéria segue em frente e vai defrontar Cabo Verde ou África do Sul, enquanto Angola sai da competição. 

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *