Maio 24, 2024

 

O novo embaixador da China em Angola, Zhang Bin, iniciou, quinta-feira, as funções, depois de apresentar as cartas credenciais ao Presidente da República, João Lourenço, numa cerimónia realizada no Salão Nobre do Palácio Presidencial.

 Em declarações à imprensa, depois do acto, Zhang Bin disse que vai trabalhar para um maior fortalecimento da cooperação bilateral.

“Angola é um dos parceiros mais importantes para a China em África e as relações entre os dois países vive um bom momento”” ressaltou o diplomata.

De 52 anos, o substituto de Gong Tao já exerceu diplomacia na Filândia, Nigéria e Paquistão.

Além da China, apresentaram, igualmente, as cartas credenciais ao Presidente da República os embaixadores extraordinários e plenipotenciários da Polónia, Jan Pawecec; Nicarágua, Darling Rios Munguia; Índia, Vidhu Nair (todos residentes) e da República Checa, Tomás Ulieny, cuja residência vai estar fixada na África do Sul. Tomás Ulieny, de 57 anos, já foi embaixador da União Europeia em Angola.

Em breves declarações à imprensa, Tomás Ulieny considerou o estado das relações entre Angola e República Checa satisfatórias, tendo adiantado que Petr Pavel, Presidente da República Checa, poderá visitar o país nos próximos tempos.

“Posso já confirmar que o Senhor Presidente da República (João Lourenço) convidou o nosso Presidente para visitar Angola e o convite foi aceite. Vamos, agora, formalizar uma data que seria confortável para ambas as partes”, disse.

As relações entre Angola e República Checa registaram, no mês passado, um nível considerável, com a visita oficial do Presidente João Lourenço àquele país da Europa Central, a convite do homólogo Petr Pavel. Durante a visita, os dois países assinaram, na cidade de Praga, um memorando de entendimento sobre Consultas Políticas, que vai permitir identificar novos sectores de cooperação entre os dois países.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *