Maio 24, 2024

O Presidente da República Democrática do Congo (RDC), Félix Tshisekedi, enviou, nesta terça-feira, a Luanda, o seu Vice-Primeiro-Ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros, Christophe Lutundula, para proceder à entrega de uma mensagem verbal ao Chefe de Estado angolano, João Lourenço.

Christophe Lutundula, que se deslocou à capital angolana na qualidade de enviado especial, foi recebido pelo estadista angolano no Complexo Protocolar do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, depois de regressar ao país, vindo da República Popular da China, onde cumpriu uma visita de Estado de três dias.

O teor da mensagem não foi revelado, mas vale recordar que o Presidente João Lourenço é, neste momento, o mediador da União Africana para o diferendo entre a RDC e o Rwanda, cujos dois Presidentes, Félix Tshisekedi e Paul Kagame, respectivamente, já aceitaram, sob a mediação do estadista angolano, sentar-se à mesma mesa a fim de se encontrar uma solução para a crise de paz e segurança no Leste da República Democrática do Congo.

Os dois Presidentes garantiram a presença no encontro durante uma deslocação, em datas diferentes, que efectuaram a Luanda, a convite do Presidente João Lourenço.

Félix Tshisekedi deslocou-se à capital angolana no dia 27 de Fevereiro, ao passo que Paul Kagame o fez no dia 11 deste mês. Ainda são desconhecidos a data, o local e o formato do encontro, se uma mini-cimeira, com a presença de outros Chefes de Estado, ou se apenas entre os três Presidentes, nomeadamente, João Lourenço, na qualidade de medianeiro, e Paul Kagame e Félix Tshisekedi.

De acordo com o ministro das Relações Exteriores, Téte António, que esteve presente nos dois encontros, o mesmo enquadra-se nas acções levadas a cabo pelo estadista angolano, a mando da União Africana, para a conquista da paz e reconciliação naquela zona da RDC.

O Presidente João Lourenço tem-se mostrado incansável na busca de solução para a crise de paz e segurança no Leste da República Democrática. A título de exemplo, um dia antes da abertura da 37ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da União Africana, realizada em Fevereiro deste ano, em Adis-Abeba, Etiópia, promoveu, na qualidade de Campeão para a Paz e Reconciliação em África, uma mini-cimeira a fim de abordar a situação naquela zona da RDC, com a participação de vários Chefes de Estado e de Governo presentes na capital etíope com vista a participar naquela cimeira.

Esta mini-cimeira visou relançar as bases para a conjugação de esforços, com vista ao estabelecimento de um novo cessar-fogo no Leste da RDC, onde o exército nacional e as forças opositoras do M23 se envolvem em duros combates.

Na sequência desta mini-cimeira, o estadista angolano manteve, no dia seguinte, encontros separados com os Presidentes Paul Kagame e Félix Tshisekedi, para abordar a situação naquela região da RDC.

Entre os vários resultados já obtidos pelo estadista angolano, no quadro deste processo, destaca-se o roteiro de Luanda. Este documento foi aprovado, na capital angolana, no dia 6 de Julho de 2022, durante a Cimeira Tripartida da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), entre Angola, RDC e Rwanda, que aponta os caminhos para a pacificação no Leste da RDC.

 JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *