Junho 14, 2024

Serviços de Segurança Russos (FSB) afirmaram hoje ter frustrado um ataque planeado pelos serviços especiais ucranianos na região de Zaporíjia, sul da Ucrânia, parcialmente controlada pela Rússia.

“Um atentado planeado em Berdiansk, na região de Zaporijia, pelos serviços especiais ucranianos com a ajuda de um cidadão russo que tinha sido recrutado por Ucrânia (…) foi frustrado”, declarou o FSB em comunicado, citado pela Reuters.

Em Zaporíjia está instalada a maior central nuclear da Europa, um complexo sob controlo das forças da Rússia. 

De acordo com o mesmo documento, o cidadão russo, nascido em 1974, estava supostamente implicado no assassinato de um oficial do Exército russo numa explosão em Outubro de 2023.

O FSB acusa ainda o homem de ter fornecido dados sobre as posições das forças russas “ao inimigo”, Ucrânia.

“Abriu fogo durante uma tentativa de detenção e foi morto por fogo de retaliação”, refere o FSB, acrescentando que uma pistola e munições foram apreendidas no local.

Um engenho explosivo de fabrico caseiro foi posteriormente descoberto durante uma busca à casa onde se encontrava, acrescenta o comunicado.

Não foram fornecidos mais detalhes sobre o alegado acto de sabotagem que os factos não foram comprovados por entidades independentes ou jornalistas. 

Juntamente com Kherson, Donetsk e Lugansk, a região de Zaporíjia é um dos quatro territórios ucranianos em que a Rússia mantém presença militar, embora o Exército não tenha controlo total sobre os territórios.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *