Abril 25, 2024

 

 

As trocas comerciais entre Angola e Índia, até ao início deste ano, calcularam-se em quatro mil milhões de dólares.

De acordo com o secretário-geral da Câmara de Comércio e Indústria Angola – Índia, Caetano Capitão, o petróleo e derivados continuam a dominar as exportações angolanas, enquanto a parte indiana manda para o país alimentos essenciais, medicamentos e tecnologias, predominantemente.

Durante uma recente exposição, designada “Índia, um só produto, um só distrito”, Caetano Capitão valorizou também o facto de a Índia ser das representações diplomáticas cuja tramitação de vistos leva se tanto 24 horas.

Este procedimento simplificado, na visão da Câmara Angola – Índia, mostra o interesse em aumentar a cooperação e facilitar a ligação entre os países e agentes económicos púbicos e privados.

A exposição “Índia, um só produto, um só distrito” pôs em mostra várias obras de arte, parte de um lote de 1.000 amostras de criadores de 700 distritos do país asiático.

No referido evento também se fez presente o presidente da Câmara de Comércio e Indústria de Angola.

Vicente Soares disse tratar-se de uma iniciativa bastante feliz, pois há toda a necessidade de os países diversificarem as trocas e os bens disponíveis para o efeito.

Para o líder associativo, a visão da Embaixada da Índia em Angola ao trazer obras de artes de criadores de distritos é também um mecanismo de diplomacia cultural e económica ao mesmo tempo.

Abertura plena

Por sua vez, o embaixador da Índia em Angola, Vidhu P. Nair, disse à margem do evento ao Jornal de Angola que o seu país está bastante interessado em dinamizar as relações e que essa exposição é parte da apresentação de novas áreas de interesse.

Lembrou que em Luanda não estão a totalidade das 1.000 obras seleccionadas no programa “Índia, um só produto, um só distrito”, apenas uma parte. Afirmou também que as referidas obras não estão à venda, contudo, em função do interesse, a Embaixada facilita os contactos com os criadores.

A visão deste género de eventos é, de acordo com o diplomata, aproximar os criadores e empreendedores dos dois países, além de dar a conhecer a riqueza cultural como uma oportuniade de negócios para o mundo.

Vidhu P. Nair reafirmou o compromisso do país com Angola e o seu desenvolvimento, tendo assegurado o reforço da cooperação em vários domínios.

Ao evento da Índia estiveram presentes convidados de Espanha, Portugal, indianos residentes em Luanda e várias empresas e empreendedores angolanos.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *