Abril 21, 2024

A presidente da Assembleia Nacional (AN), Carolina  Cerqueira, encontra-se desde domingo (24), em Brasília, para participar nas comemorações do bicentenário do Senado brasileiro, a decorrer de 25 a 27 deste mês.

À sua  chegada, no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, Carolina Cerqueira, que se faz acompanhar dos deputados Ângela Bragança, Virgílio Tchyova e Américo Chivukuvuku, foi recebida  pelo embaixador de Angola no Brasil, Manuel Bravo.

Segundo uma nota de imprensa chegada à ANGOP, em Luanda, o programa das comemorações do bicentenário do Senado do Brasil inicia-se esta segunda-feira (25) com  a abertura do seminário internacional “Democracia e Novas Tecnologias: Desafios na Era Digital”.

No mesmo dia, no período da tarde, realiza-se uma sessão  solene  no Plenário do Senado Federal, seguida de um espetáculo artístico e musical denominado “Senado 200 anos: Uma Jornada histórica rumo ao futuro”.

À margem das comemorações do bicentenário do Senado brasileiro, a agenda da presidente do Parlamento angolano contempla ainda um encontro com Rodrigo Pacheco, líder do Senado brasileiro, e reuniões  com outras entidades brasileiras e estrangeiras presentes no evento.

O evento vai também contar com as presenças dos líderes parlamentares de Moçambique, Cabo Verde e de países da América do Sul.

Em 2023, o Presidente brasileiro, Luís Inácio da Silva, visitou o Parlamento angolano acompanhado por uma delegação de senadores e deputados que mantiveram conversações com os homólogos angolanos em vários domínios da cooperação parlamentar.

Angola e Brasil mantêm relações político-diplomáticas desde a Independência nacional angolana, proclamada a 11 de Novembro de 1975.

No âmbito da parceria estratégica entre os dois países, existem 70 projectos de cooperação bilateral.

Por meio do  Grupo de Amizade e Solidariedade Parlamentar Angola/Brasil, criado em 2022, os dois países procuram imprimir um maior dinamismo no intercâmbio entre os seus órgãos legislativos.

O objectivo é contribuir para o fortalecimento das relações bilaterais, na perspectiva do relançamento dos laços de solidariedade e de irmandade entre os dois países.

A cooperação entre Angola e Brasil começou a desenhar-se, a 11 de Junho de 1980, com a assinatura do Acordo de Cooperação Económica, Científica e Técnica.

No âmbito desse acordo, os dois países desenvolveram a  cooperação bilateral nas áreas da Saúde, da Cultura, da Administração Pública, da Formação Profissional, da Educação, do Ambiente, do Desporto, da Estatística e da Agricultura.

O Brasil foi o primeiro país do mundo a reconhecer a Independência de Angola, logo após a sua proclamação, pelo Presidente António Agostinho Neto.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *