Abril 21, 2024

As eleições no Clube Desportivo 1.º de Agosto, cuja votação realizada no sábado, no Pavilhão Paulo Bunze, localizado na Cidade Desportiva, ditou a vitória esmagadora do general Gouveia João de Sá Miranda, foram anuladas, por decisão judicial, com base em informações chegadas à nossa Redacção, às primeiras horas de hoje.

Tida no início da campanha como favorita a assumir o leme da agremiação militar, a Lista B acabou por chegar sozinha às urnas, em face da desistência, na véspera, do advogado Egas Viegas, da chapa A.Foram identificadas “irregularidades insanáveis” no processo eleitoral conduzido pelo general Pedro Neto (presidente da Comissão) e os juristas Paulo Madeira (secretário) e Ngouabi Salvador (escrutinador), nomeadamente na composição final da população votante, “inconformidades que ditaram o chumbo do Tribunal de Comarca de Luanda”, avançou a fonte.

Segundo apurou o nosso Jornal, de contactos feitos durante a madrugada, ainda hoje será feita uma comunicação a respeito da decisão judicial. À partida, o pleito será repetido, em data a marcar. Porém, resta saber se será com todos os candidatos que se apresentaram inicialmente, uma vez que a Lista C, do general reformado Carlos Hendrick da Silva, presidente cessante, recuou em defesa do alinhamento castrense.

A tomada de posse dos corpos sociais saídos da votação de sábado, que  não registou qualquer reclamação, foi agendada para a próxima segunda-feira.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *