Maio 19, 2024

Angola manifestou, esta quarta-feira, em Nova Iorque, profundamente preocupação com a persistente instabilidade na Região dos Grandes Lagos, particularmente, a contínua deterioração da situação de segurança e humanitária no Leste da República Democrática do Congo (RDC), desde Dezembro de 2023.

 A preocupação foi expressa pela secretária de Estado para as Relações Exteriores, Esmeralda Mendonça, quando intervinha, na Sessão do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a situação na Região dos Grandes Lagos.

A  secretária de Estado apontou que o incremento das acções militares por parte do M23, incluindo a sua ocupação de novas áreas no território congolês, a retomada dos ataques contra as populações civis e a violação dos direitos humanos, constituem uma grave e em flagrante violação aos Processos de Luanda e Nairobi, prejudicando assim os esforços e iniciativas diplomáticas para a paz e estabilidade na RDC e na Região.

Apelou, por isso, aos Estados e outros actores concernentes para exercerem a sua influência política junto do M23 e de outras forças negativas da Região com vista à cessação imediata de todas as hostilidades no terreno e o seu engajamento a favor da paz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *