Maio 23, 2024

O volume de trocas comerciais entre as repúblicas de Angola e da China atingiu, em 2023, vinte e três (23) biliões de dólares norte-americano, informou esta terça-feira, em Luanda, o embaixador chinês, Zhang Bin.

O diplomata, que falava à imprensa no final do encontro com a Vice-Presidente  da República, Esperança da Costa, apontou que o investimento chinês para Angola atingiu dois biliões de dólares norte-americano frutos das relações e trocas comerciais existente.

Zhang Bin salientou ainda que existem muitas empresas chinesas com interesse em investir em Angola e a embaixada vai ajudar a concretizar estes interesses.

O diplomata frisou que, durante o encontro, passaram em revista  a materialização dos consensos alcançados durante a visita de Estado do Presidente João Lourenço à República Popular da China.

Na ocasião, avançou que a Vice-Presidente, Esperança da Costa, valoriza as boas relações entre os dois países e manifestou o interesse em fortalecer  as relações de  cooperação e intercâmbio.

Por este facto, reafirmou o empenho em “acelerar a promoção dessas relações económicas”, com destaque para a concretização dos grandes projectos estratégicos como o aproveitamento hidroelétrico de Caculo Cabaça e o Porto Novo de Caio (Cabinda).

Os dois Estados têm uma larga história de cooperação, que assenta em diferentes domínios, como o dos petróleos, saúde, infra-estrutura, formação de quadro, entre outros.

Angola e China são parceiros estratégicos, com relações político – diplomáticas e de cooperação que conhecem um assinalável incremento desde 2000, propiciando a assinatura de vários instrumentos jurídicos nos domínios social, comercial e empresarial.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *