Maio 24, 2024

O Executivo vai anunciar, nos próximos dias, a entrada em vigor da nova tabela de pensões para os antigos combatentes e veteranos da pátria, com valores superiores aos actuais 23 mil kwanzas, revelou, na cidade do Uíge, o secretário de Estado Domingos André Tchikanha.

Em declarações aos jornalistas, sexta-feira, durante um encontro de auscultação aos antigos combatentes e veteranos da pátria, o secretário de Estado avançou, ainda, que, com a conclusão da distribuição dos cartões de identificação, estes vão passar a ter agregado às suas pensões outros benefícios sociais e económicos.

“O Executivo angolano está atento à situação socioeconómica do país e tem noção que com 23 mil kwanzas nada se pode fazer para garantir uma vida digna. Ainda não é oportuno anunciar o valor, mas está garantido que, nos próximos dias, o valor da pensão vai ser superior e vai poder melhorar o poder de compra dos nossos associados”, esclareceu, sublinhando que ao cartão de identificação foram inseridas informações que vão permitir aos antigos combatentes gozar de outros benefícios, como subvenções nos transportes públicos, serviços de saúde e na formação dos filhos.

O secretário de Estado dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria disse, igualmente, que o Executivo vai implementar, nos próximos dias, uma série de medidas técnicas e administrativas, visando a melhoria das condições sociais e económicas dos assistidos pelo Ministério, tendo justificado que as referidas medidas resultam do processo de recadastramento na base de dados do departamento ministerial e a realização da prova de vida, actos que decorreram até Janeiro deste ano.

O processo de recadastramento e prova de vida, disse, permitiram corrigir algumas situações que dificultavam o normal processo de assistência aos antigos combatentes e veteranos de guerra, órfãos e viúvas destes, tendo sido implementados requisitos que melhor qualificam estes beneficiários, o que resultou na definição de 67 mil assistidos, contra os 173.200 antes existentes.

Com os números actualizados, o secretário de Estado para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria acredita que o Executivo tem, agora, toda a informação exacta e credível para implementar novas medidas que vão permitir conferir melhor dignidade àqueles que lutaram para a libertação do povo angolano do regime colonial português.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *