Maio 18, 2024

Baltazar Diogo Cristovão Embaixador de Angola em Marrocos

Uma conferência sob o lema “Palavras e memória: o património do árabe em Portugal e na língua portuguesa”, realizada pela Embaixada de Angola em Marrocos, marcou esta quinta-feira, em Rabat, às comemorações do Dia Mundial da Língua Portuguesa. 

Segundo uma nota de imprensa, a referida conferência teve lugar no espaço de arte contemporânea, Villa des Arts, na capital marroquina e, teve como prelector o professor António Lázaro, da Universidade do Minho (Portugal).

O evento serviu para fazer uma reflexão sobre a importância da língua portuguesa, do seu impacto além-fronteiras e enriquecimento através das diferentes culturas dos países falantes e não só.

Tratando-se de uma língua falada de forma oficial em nove países e secundária em outros, nas últimas décadas, este idioma tem atraído um número significativo de pessoas interessadas em aprendê-la, devido à sua diversidade

linguística.

Na sua alocução, António Lázaro fez referência ao alcance e expansão da língua portuguesa, falada por mais de 260 milhões de pessoas, sendo a 5ª língua mais falada no mundo.

Abordou o legado deixado pelos povos portugueses no norte de África, bem como a influência dos povos árabes no território português que levou à mudanças constantes na língua portuguesa. 

Enfatizou as palavras de origem árabe que foram integradas no vocabulário português, e baseadas principalmente na religião, actividades culturais, comerciais, administrativas e militares.

Estiveram presentes, para além do embaixador de Angola em Marrocos, Baltazar Diogo Cristóvão, diplomatas da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) acreditados no Reino de Marrocos, académicos, entre outros convidados.

Em 17 Outubro de 2019, o Departamento de Informação Pública das Nações Unidas aprovou a decisão de celebrar o 05 de Maio como Dia Mundial da Língua Portuguesa.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *