Maio 19, 2024

O Plano Estratégico de Desenvolvimento Integral da Juventude 2024-2027 vai aprofundar os direitos desta franja da sociedade consagrados na Constituição da República, assegurou o secretário de Estado para a Juventude, Francisco Chitapa.

O responsável  falava sábado, em Ndalatando, no acto de apresentação da proposta do referido plano aos membros do Governo da Província do Cuanza-Norte, associações juvenis, académicos e a representantes da sociedade civil.

Considerou o plano como um instrumento de efectivação dos direitos económicos, sociais e culturais da juventude.

Francisco Chitapa referiu que o último Censo Populacional realizado, em 2014 demonstrou que Angola é um país jovem, que carece de um instrumento que venha defender os interesses e as aspirações da juventude.

Explicou que o plano é uma proposta do Ministério da Juventude e Desportos, que visa, a curto e médio prazos  responder com medidas concretas a implementação da Política Nacional da juventude, aprovada pelo Decreto Presidencial 273 / 19, de 02 de Setembro.

 Salvaguarda, entre outros aspectos, a formação técnico-profissional, o fomento da empregabilidade e a habitação.

Reforça, igualmente, as oportunidades de apoio ao empreendedorismo juvenil, projectos nos domínios da educação, cultura, economia e agricultura, para o progresso do país e bem-estar dos jovens.

Ao intervir no acto, o governador do Cuanza- Norte, João Diogo Gaspar, reiterou a aposta do Governo da Província na concretização dos projectos a favor dos jovens.

Considerou a juventude, angolana como o  protagonista dos principais feitos da história do país, razão pela a qual  continuará a fazer merecer uma atenção especial do Governo.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *