Junho 14, 2024

O Hospital Materno Infantil Azancot de Menezes realiza a partir de hoje (segunda-feira), na província do Bié, uma campanha de cirurgia gratuita a fístula obstétrica.

A redacção

De acordo com a directora do hospital Materno Infantil Azancot de Menezes, Manuela Mendes, revelando que a campanha vai abranger 100 mulheres de várias províncias do país, num período de 10 dias.
Segundo a médica, o processo de cadastramento das mulheres que padecem desta patologia foi desenvolvido por uma equipa de especialistas, que trabalhou nas distintas comunidades do país. “Geralmente, essas mulheres não se apresentam, ficando isoladas ou fora das famílias. Por isso, foi feita uma busca activa para localização e cadastramento”, explicou.
Por isso, apelou as mulheres que padecem dessa lesão a procurarem tratamento junto da Maternidade Lucrécia Paim e do Hospital Anzacote de Menezes, onde serão cadastradas e, no momento oportuno, operadas.
A campanha contará com cinco médicos, sendo três nacionais e dois provenientes do Cánada.
A fístula obstétrica caracteriza-se por uma ruptura ou lesão no canal vaginal, causando incontinência urinária e, na sequência, exclusão social da mulher. Causa, ente outras situações, partos prolongados e obstruídos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *