Abril 25, 2024

Foi hoje, 1, a enterrar o decano dos jornalistas angolanos, Nsiona Casimiro no cemitério do Benfica, em Luanda. Falecido a 9 de Fevereiro em Paris, França, vítima de doença. No acto funebre o presidente do sindicato dos jornalistas Teixeira Cândido referiu a entrega pelo sindicalismo. ” as 9 horas, as 16 ou as 23 horas, Nsiona Casimiro nao tinha hora para se dedicar a causa do sindicato e dis jornalistas” disse Teixeira Cândido tendo pedido uma salva de palmas. Ao jornalista Reinaldo Silva coube a leitura do elogio fúnebre, tendo feito uma passagem pelo histórico profissional, literário e político do “Tio Nsiona” Dentre as menções estiveram também membros do Misa Angola e da Comissão da Carteira e Ética. Siona Casimiro (tio Sona) nasceu a 12 de Maio de 1944, em Matadi, na República Democrática do Congo. Diplomado pelo Centro de Formação Profissional de Jornalistas (CFPJ) de Paris, recebeu a carteira profissional pela primeira vez em 1969, após estagiar na Agência Congolaise de Presse (ACP). Trabalhou na Angop, na PANA e na Associated Press. Foi chefe de Redacção do Jornal Apostolado, membro do Conselho Editorial da Rádio Eclésia. Membro fundador do Sindicato dos Jornalistas Angolanos e do MISA-Angola.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *