Abril 21, 2024

A Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, visitou, terça-feira, na cidade de Doha (Qatar), o Laboratório de Biologia Molecular e Estudos de Genoma Humano, acoplado ao Centro Sidra Medicine, uma das maiores unidades hospitalares do mundo.

Durante a visita efectuada nas primeiras horas do dia, Esperança da Costa passou por vários departamentos da instituição de cuidados de saúde, tendo recebido explicações detalhadas sobre o seu funcionamento e desafios técnicos.

No livro de honra, a Vice-Presidente reconheceu o sentido de “compromisso e bondade” deste Governo para garantir serviços de qualidade, principalmente às mulheres e crianças.

“À Sua Excelência Sheikha Moza, nesta minha visita, pude perceber o elevado sentido de bondade de V. Excelência para com as mulheres, crianças e o futuro da humanidade”, sublinhou Esperança da Costa. 

Sobre o Centro, pertencente à Fundação Qatar, propriedade da Sheikha Moza bint Nasser al-Missned, a Vice-Presidente da República endereçou, também, uma mensagem à direcção do Hospital, enaltecendo o cumprimento diário de cuidados às crianças e às mulheres. Em declarações à imprensa, o chefe do Laboratório de Pesquisa e Investigação, Khalid Fakhro, disse que a visita da Vice-Presidente da República demonstra o interesse que Angola tem em matéria de pesquisa. 

“É um sinal muito claro que, no âmbito das relações bilaterais entre o Qatar e a República de Angola, poderemos encetar contactos na área de Investigação”, reafirmou, tendo na ocasião recebido das mãos da Vice-Presidente da República uma estátua da Rainha Njinga.

Em relação a este pormenor, Khalid Fakhro disse que o gesto representa um sinal da futura cooperação na área de Pesquisa e Investigação.

Sobre o Hospital, com uma estrutura e imponência extraordinárias, que se confunde com um hotel de cinco estrelas, o responsável lembrou que em todo o mundo existem vários tipos de patologias, o que exige nos dias de hoje laboratórios como os do Qatar, que chegam a ser dos melhores e maiores do mundo.

Com esta estrutura, ressaltou, foi atingido um nível que permite ajudar na descoberta de várias patologias, principalmente, na região do Médio Oriente. “O que é muito bom para a humanidade”, reforçou.

Em funcionamento há sete anos, o Sidra Medicine tem recebido visitas de alto nível mundial. “Estas visitas são importantes, porque acabam por divulgar o trabalho que tem sido desenvolvido no Centro”, observou.

Medicina personalizada

O português Luís Saraiva, responsável de um dos grupos de investigação no Sidra Medicine, disse que a instituição tem uma estratégia de medicina personalizada a nível nacional, regional e mundial.

É uma estratégia de medicina nova que exige muito dinheiro e tempo. Com isto, salientou, o Centro do Qatar está na linha da frente neste tipo de procedimento, ao oferecer soluções para as doenças genéticas e neurológicas.

“Muitos governos pretendem implementar este procedimento, mas é muito difícil por ser muito oneroso e ao nível da investigação médica é uma técnica nova”, sublinhou Luís Saraiva.

O Centro faz também pesquisas de doenças do foro neurológico, rim e disfunção intelectual.

Luís Saraiva esclareceu que a maior parte dos serviços para as mulheres, nomeadamente, obstetrícia, ginecologia, todo cuidado durante a gravidez, são privados, porque todas as unidades hospitalares do Qatar oferecem tudo isso de graça. O Centro recebe muitos pacientes que sofrem de doenças genéticas raras, normalmente sem cura. “O que fazemos é ajudar esses pacientes, o percentual de cura não é muito elevado, porque esses processos demoram muito tempo”, explicou. 

A investigação no Sidra Medicine do Qatar funciona muito em alinhamento com a parte clínica.

“Normalmente, só entramos em acção quando os médicos que trabalham no Hospital não conseguem dar solução aos quadros mais complexos. Quando recebemos um paciente no nosso programa de investigação, começamos primeiro com o isolamento do sangue e do DNA, que é o material genético dos cidadãos”, informou. 

Depois de um processo que envolve a sequência do DNA, é avaliada a variação genética que mais tarde os leva a respostas sobre a mutação genética e as suas causas.

Fundação Qatar

No período da tarde, a Vice-Presidente da República visitou a sede da Fundação Qatar, que conta com serviços variados, com destaque para a área da Educação, onde manteve um encontro com a directora.

A Fundação Qatar, uma organização sem fins lucrativos, é composta por mais de 50 entidades que trabalham em Educação, Pesquisa e Desenvolvimento Comunitário. Foi fundada em 1995 pelo sheik Hamad bin Khalifa Al Thani e tem sido presidida pela esposa, Moza bint Nasser Al Missned.

A vocação da Fundação Qatar passa pela promoção de projectos de ensino e pesquisa, procurando financiar, cada vez mais, várias iniciativas, com realce para o centro de tecnologia Qatar Science & Technology Park (QSTP), onde muitas empresas internacionais seguem linhas de pesquisas para fins de desenvolvimento.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *