Julho 21, 2024

Os três implicados no caso Museu Regional do Dundo, província da Lunda-Norte , detidos na quarta-feira última, alegadamente, por tentativa de roubo das peças Mwana Pwo e a estatueta Samanhonga (Pensador) , foram soltos no princípio da tarde deste Sábado, sob Termo de Identidade e Residência, apurou o JA Online de uma fonte ligada ao processo.

Depois  de ouvidos durante o período matinal deste Sábado,   pelo  procurador-geral adjunto  da República  junto do Serviço de Investigação Criminal ( SIC), o Magistrado ordenou a soltura dos  acusados, nomeadamente o director-geral do museu, Ilunga André, a chefe de departamento de Museografi, Marisa Maianga Calonge  e  o técnico Osvaldo Boaventura. 

O JA Online  tentou contactar o  Advogado  de defesa , Wilson Mucapola, para mais esclarecimentos mas sem sucesso .

Além dos artefactos, são igualmente  acusados do desvio de  jóias preciosas  e  quatro lotes contendo 1.879 pedras de diamantes,  que se encontravam  num  cofre  da Sala de Animação Cultural do Museu Regional do Dundo.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *