Julho 20, 2024

Benguela – O governador provincial de Benguela, Luís Nunes, reafirmou, nesta cidade, o compromisso do Executivo angolano em continuar a apoiar o crescimento do sector agropecuário, soube a ANGOP.

O governante falava na abertura da feira e exposição agropecuária que junta, no recinto adjacente ao estádio nacional de Ombaka, 90 expositores, entre cooperativas e associações, e 35 empresas diversas do agronegócio.

Segundo o governador, é visível o crescimento e evolução positiva desse sector, fruto dos investimentos feito pelos empresários na criação e optimização de fazendas e centros de produção, aquisição de animais reprodutores, equipamentos, bem como na assessoria especializada.

Luís Nunes realçou que estes investimentos em áreas do interior tem permitido a criação de postos de trabalho, bem como a partilha de conhecimentos científicos com as comunidades pastorícias locais, o que resulta na mudança das condições de sanidade dos rebanhos autóctones.

O governador disse ainda que essas acções têm permitido, igualmente, a abertura de canais de escoamento e comercialização, contribuindo para melhoria das condições de vida das populações nas áreas envolvidas, onde o gado constitui uma das grandes riquezas, jogando também um papel primordial do ponto de vista sócio-cultural destas comunidades rurais.

Considera que a feira e exposição de agropecuária afirma-se como uma referência nacional de união dos criadores, visando a partilha de conhecimentos, experiências e primazia na produção pecuária da região centro do país.

Para o governante, o desenvolvimento da pecuária representa uma fonte de riqueza e estabilidade, dada a sua importância no melhoramento do nível de vida das famílias envolvidas, e importante arma na luta contra a pobreza e o êxodo rural, assim como no abastecimento dos grandes centros urbanos.

Disse, por outro lado, que as condições naturais e geográficas da região representam uma grande vantagem competitiva para a diversificação da economia, sendo fundamental seguir um plano de desenvolvimento em que o Estado tenha um papel impulsionador, onde o sector privado venha a ser o grande actor.

Luís Nunes aproveitou a oportunidade para exortar os empresários do sector agropecuário e pesqueiro a aprimorarem os seus mecanismos de organização, no sentido de se constituírem elegíveis no âmbito dos grandes programas gizados pelo Executivo angolano.

A seu ver, esses programas se afiguram como catalisadores para que as actividades desenvolvidas a nível do empresariado local se tornem mais robustas e suficientemente capazes de garantir a estabilidade económica, bem como fomentar a criação de emprego, onde a juventude será a maior beneficiária.

A feira e exposição de agropecuária vai decorrer até domingo e encerra com a realização de um leilão de gado. 

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *