Dezembro 1, 2023

O jornalista António Muachilela, uma das principais vozes do Jornal de Sábado, da Rádio Nacional de Angola (RNA), falecido dia 20, em Luanda, vítima de doença, é sepultado, hoje, no Cemitério da Sant’Ana.

O jornalista, que esteve ao serviço da Rádio Nacional por cerca de 40 anos, estava internado, há mais de duas semanas, no Complexo Hospitalar de Doenças Cárdio-Pulmonares Cardeal Dom Alexandre do Nascimento, em Luanda, onde veio a falecer.

Também conhecido por “Muachi” ou “Casquinha”,  António Muachilela começou a carreira na Emissora Provincial do Bié, em 1982, tendo passado pela Redacção Desportiva da RNA, onde cobriu o Africano de Basquetebol de 1987, em Maputo, Moçambique.

Foi editor e deu voz aos principais serviços noticiosos da emissora pública, tendo criado o slogan “um abraço do tamanho do mun-do”, que usava no final das suas apresentações.

Entre 2015 e 2017 exerceu a função de director-adjunto do Gabinete do Ministro da Juventude e Desportos e, desde 2020 até à data da sua morte, era director de Comunicação e porta-voz da Federação Angolana de Futebol.

Pela morte de “Muachi”, várias mensagens de condolência estão a ser divulgadas, com destaque a do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), da Juventude e Desportos, do Conselho de Administração da RNA, do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), do Comando Geral da Polícia Nacional, do Governo Provincial de Luanda, da Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) e da Associação dos Naturais e Amigos do Bié (ANABIÉ).

António Muachilela nasceu aos 12 de Setembro de 1962, no município de Nharea, província do Bié.

Programa das exéquias 

O funeral do jornalista António Muachilela, que se realiza, hoje, no Cemitério da Sant’Ana, às 10h30, foi antecedido pelo velório, realizado, ontem, no Pavilhão da Cidadela Desportiva.

Segundo a nota, fazem parte da cerimónia elogios fúnebres dos familiares, da Associação dos Naturais e Amigos do Bié (ANABIÉ) e da Associação da Imprensa Desportiva de Angola AIDA).

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *