Julho 19, 2024

 A Procuradoria Geral junto ao SIC na província do Huambo, mandou soltar, na tarde desta segunda-feira, 19, os quatros ativistas que na madrugada de sábado foram raptados e ameaçados com disparos de armas de fogo em suas casas, num operação conduzida pelo agente Clinton da Costa Pereira.

A equipa de advogados dos jovens ativistas remeteu já um processo crime contra os agentes do SIC, que de acordo com fontes da corporação a operação de rapto foi realizada a mando da delegação provincial do SINSE, identificada por “Tina”.

A motivação de se avançar com processo criminal por parte dos advogados, é baseada no abuso que se verificou na operação contra os jovens resultando na violação da propriedade de propriedade dos visados, no bairro Calilongue, em violação a lei (crimes contra a liberdade individual e privacidade).

As vitimas de raptos do SIC, são José Esprangel Exequiel, Sabino Tchanja, José Capoco “Junilson”, Jaime Fernando.

Ao serem soltos, o SIC alegou que os ativistas – que estavam em suas casas a dormir – cometeram crimes de rebelião, o que impulsionou na abertura do processo 39291/23.

Apesar de elementos do SIC terem denunciado que a ordem da operação partiu do SINSE, dados indicam que estas duas instituições tem um antecedente do passado que resultou em execuções. Trata-se do caso Alves Kamulingue e Isaías Cassule, dois ativistas assassinados pelo SIC, por terem anunciado a realização de uma manifestação para exigir os subsídios dos antigos combatentes. Ao serem levados, na altura, a tribunal, os assassinos alegaram que receberem orientações do SINSE. Já os responsáveis do SINSE, rejeitaram as acusações alegando ele não mandam no SIC.

Em 2022, durante uma trabalho conjunto o então delegado provincial do SINSE no Huambo, Faustino de Jesus João, declarava que “O SIC e o SINSE são como irmãos gêmeos razão pelo qual estão condenados a caminhar juntos sempre. A cooperação de trabalho, gera sempre resultados positivos, com estes dois Órgãos a caminharem juntos e não haverá sossego para os inimigos da paz e do bem-estar”.

Club-K  

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *