Fevereiro 29, 2024

As 1900 crianças órfãs e abandonadas de lares de acolhimento em Luanda, Benguela e Huíla, tiveram um dia diferente, almoço especial e uma doação de quase duas toneladas de bens alimentares.

Os lares de acolhimento envolvidos nesta iniciativa, no âmbito das festividades do 20º aniversário do Grupo OMATAPALO e o Banco Alimentar Angola, foram a AACRA, Arnaldo Jansen, Lar Santa Isabel, Horizonte Azul, Mamã Muxima, AAVO, Lar da Nazaré e Jovens em Cristo, em Luanda, e Benguela o Lar Santa Paula Frassinett e na Huíla o Centro de Acolhimento Ninho.

A OMATAPALO e o Banco Alimentar Angola criaram um programa de combate à fome e de incentivo à produção nacional, naquela que constituiu uma das iniciativas que irá, ao longo dos próximos 12 meses.

O presidente do Conselho de Administração da OMATAPALO, Carlos Alves, disse que o programa, que terá início neste ano, passa pelo apoio a agricultores da região Sul, com a doação de sementes, fertilizantes e ferramentas, assim como apoio à formação especializada. E acrescentou que o objectivo é promover a agricultura auto-sustentável, a auto-suficiência alimentar das populações e o escoamento dos excedentes para outras comunidades nacionais.

“O apoio às comunidades e o alinhamento com as políticas de desenvolvimento do país, com foco na sustentabilidade, fazem parte da genética da empresa, que celebra o seu 20.º aniversário de olhos postos na busca de soluções que contribuam para o bem-estar de todos os angolanos, em especial os mais vulneráveis e necessitados”, afirma Carlos Alves, Presidente do Conselho de Administração da OMATAPALO. 

No quadro desta parceria, a OMATAPALO e o Banco Alimentar Angola vão trabalhar em conjunto na identificação e análise de áreas afectadas pela fome e insegurança alimentar, desenvolver estratégias e planos de acção para combater estes problemas e promover a educação nutricional.

Para o representante do Banco Alimentar Angola, Henrique Nunes a “insegurança alimentar continua a ser um problema em algumas regiões do país, e estamos todos convocados para dar o nosso contributo no sentido de reduzir a sua incidência”.

E que o Banco Alimentar Angola aplaude a iniciativa da OMATAPALO, de associar-se a esta causa, mostrando que é uma empresa socialmente responsável e empenhada no desenvolvimento das comunidades.

” Desta maneira pretendemos reafirmar o envolvimento do Grupo com o bem-estar das comunidades e o futuro do país”, destacou Henrique Nunes.

O programa da OMATAPALO e do Banco Alimentar Angola reflecte o compromisso da empresa com o desenvolvimento sustentável e o combate à fome, incluindo por via do apoio à produção agrícola nacional, em especial nas regiões mais afectadas pela insegurança alimentar.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *