Fevereiro 29, 2024

 

Peritos da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) estão reunidos, desde terça-feira, em Luanda, para preparar os assuntos a serem submetidos ao Conselho de Ministros da organização que, por seu turno, prepara a agenda da 43ª Reunião Ordinária de Chefes de Estado e de Governo, a ter lugar no dia 17 deste mês, também na capital angolana.

Em declarações à imprensa, o responsável da Direcção África, Médio Oriente e Assuntos Regionais do Ministério das Relações Exteriores disse constarem um conjunto de matérias transversais que vão permitir avaliar os progressos alcançados desde a última Cimeira, realizada no ano passado em Kinshasa.

Jorge Catarino Cardoso, que falava na qualidade de porta –voz da Cimeira, destacou, entre os vários pontos da agenda, a questão financeira – para se aferir como está a SADC no que diz respeito ao financiamento dos vários projectos de integração –, bem como o relatório do secretário executivo, que deve espelhar aspectos inerentes à implementação do Plano Indicativo Estratégico de Desenvolvimento Regional.

A SADC tem como pilar fundacional a paz, segurança e governação, enquanto o segundo pilar refere-se à industrialização que, por sinal, é o mote da 43ª Cimeira e que Angola pretende fazer de bandeira durante o seu mandato de um ano na presidência da organização.

Mas tudo passa pela estabilidade política e segurança, sem as quais, referiu Jorge Cardoso, não é possível alcançar os objectivos plasmados na Agenda de Integração Económica. Considerou a agenda fundacional condição indispensável para o aprofundamento da integração regional, que contempla como primeiro pilar as estruturas para o apoio à integração.

O desenvolvimento social e humano também é um dos assuntos a serem discutidos na Cimeira. Segundo o porta-voz, vai ser feita uma avaliação para saber qual é a situação de cada Estado, do ponto de vista de emprego e empregabilidade, enfermidades e doenças transmissíveis, sobretudo o VIH/Sida.


Palestra discute papel  dos jovens na integração

Da vasta agenda de trabalho consta uma série de actividades paralelas, com destaque para uma palestra pública sobre a “dinamização da SADC”, a decorrer este sábado, na Academia Diplomática “Venâncio de Moura”.

A palestra vai ser dividida em dois painéis. O primeiro dedicado às questões políticas e diplomáticas, sob prelecção do antigo Presidente da Tanzânia, Jakaya Kikwete, e um segundo voltado à juventude, com participação de jovens angolanos e especialistas da África Austral.

O porta-voz da Cimeira considera a palestra uma enorme oportunidade para os jovens reflectirem sobre a SADC e perceberem os processos de integração regional, assim como o papel que estes poderão desempenhar nesta matéria.

“Sem uma juventude informada, capacitada e a assumir o seu papel relativamente aos destinos da nossa região, não será possível pensar em integração regional”, considerou Jorge Catarino Cardoso.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *