Fevereiro 25, 2024

O Governo Provincial de Luanda (GPL) anunciou, esta terça-feira, a restrição ao exercício da actividade de mototáxi com veículos ciclomotor, motociclos, triciclos e quadriciclos em algumas artérias da capital do país.

Em conferência de imprensa, o director do gabinete jurídico e intercâmbio do Governo Provincial, Edson César, explicou que a medida visa minimizar os riscos para os veículos e peões, bem como estabelecer regras para a melhoria do trânsito nas principais artérias da província de Luanda e disciplinar o exercício desta actividade.

Neste contexto, no perímetro do município de Luanda estão restringidos a circulação de mototaxistas na zona do Porto de Luanda, Avenida 4 de Fevereiro, rua Ndunduma, rua Cónego Manuel das Neves, estrada da Samba, avenidas 21 de Janeiro, Revolução de Outubro, Deolinda Rodrigues, Hoji Ya Henda, Dr. António Agostinho Neto, Pedro de Castro Van-Dúnem Loy, rua Sagrada Esperança, rua Ngola Kiluange e rua Kima Kienda.

No município de Belas, está proibida a circulação na avenida Fidel de Castro Ruz, interior das centralidades do Kilamba e KK5000.

No município de Cacuaco, está restringida a circulação de moto táxis na estrada nacional 100 norte, a partir do desvio da Cimangola até ao controlo do Kifangondo, bem como do controlo do Kifangondo até ao Sabadão/Caop.

Neste município, ficam ainda impedidas de circular na avenida Fidel de Castro Ruz, Via Expressa, a partir do viaduto da Vila Sede de Cacuaco até a fronteira com o município de Viana, bem como avenida de acesso ao Sequele até ao interior da cidade e a extensão da rua Ngola Kiluange até a intercepção da estrada nacional 100.

Quanto ao município de Viana, estão proibidas a circulação de moto táxis na avenida Fidel Castro Ruz, avenida Sérgio Luther Rescova, estrada nacional 2030, rua direita Zango/Calumbo e rua 11 de Novembro.

No município de Talatona, os motos taxistas estão impedidos de circular na estrada da rua das bombas de combustível dos Mirantes (EN100), avenida Pedro de Castro Van-Dúnem Loy, extensão da Ponte do Pedalé, rua do MAT, Ponte do Kamorteiro, estrada principal do Camama, rua do Ulengo Center em todas as suas extensões, respectivamente.

Ainda neste município, fica proibido a circulação na estrada da Ponte Molhada, entrada do Patriota, entrada da Via Expressa até a EN100, avenida Sérgio Luther Rescova, extensão largo da juventude até à rotunda da Camama, avenida Fidel Castro Ruz(Via Expressa), viaduto da Corimba a UGP, viaduto da Corimba até ao nó rodoviário da UGP e a rua do Kikagil.

No município do Cazenga, a circulação é limitada nas ruas Ngola Kiluange, Fiaco, Comandos e 5ª-avenida, bem como na 7ª avenida (rua direita do mercado dos Kwanzas).

Quanto o perímetro do Município do Kilamba Kiaxi, estão proibidos de circular nas ruas Dra Ana Paula dos Santos, 17 de Setembro, 28 de Agosto, Olímpia Macueira, Machado Saldanha, avenida Dr Sérgio Luther Rescova, avenida Pedro de Castro Van-Dúnem Loy, sendo ainda abrangido o interior do Projecto Nova Vida e estrada principal da Camama.

As proibições acima previstas, informou o director do gabinete jurídico e intercâmbio, Edson César, não se aplicam aos municípios da Quiçama e Icolo e Bengo, sendo que a não observância das regras impostas resultará na aplicação de multas.

Segundo o Chefe do Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária, superintendente-chefe Simão Saulo, estas multas a serem aplicadas aos cidadãos que desrespeitarem estas regras vão de 120 a 600 ucf, que corresponde em Kwanzas entre 10 mil 560 a 52 mil e 800, respectivamente.

Circulação de veículos pesados com novos horários e vias

Considerando ainda a necessidade de estancar os inúmeros constrangimentos do trânsito rodoviário na província de Luanda, quanto ao congestionamento nas principais vias de entrada e saída de Luanda, o director do gabinete jurídico e intercâmbio, Edson César, referiu que a circulação de veículos pesados de mercadoria com peso bruto superior a 3,5 toneladas e altura superior a quatro metros devem obedecer algumas regras.

A nível do casco urbano, devem circular de segunda à sexta-feira, das 21h00 às 05 horas da manhã, enquanto aos fins-de-semana, das 12 horas de Sábado às 05 horas de segunda-feira.

Os veículos abrangidos provenientes do Porto de Luanda deverão tomar as vias alternativas como avenida Kima Kienda (Boavista), rua Ndunduma (ex mercado do Roque Santeiro), estrada de Cacuaco, avenida 04 de Fevereiro, rua Dr. António Agostinho Neto até à Samba.

Quanto às operações de carga e descarga de mercadorias nos armazéns e estabelecimento comercial do casco urbano, deverão ser feitas por veículos pesados de médio porte, das 21 horas às 05 horas da manhã.

Em caso excepcional, o GPL poderá autorizar a circulação de veículos pesados de mercadorias, fora dos horários ora estabelecidos.

Segundo o director do Gabinete Provincial de Tráfego e Mobilidade de Luanda, Felipe Kumandala, relativamente à posição apresentada pelo GPL não é nova, mas devido a dinâmica e evolução da província de Luanda, houve a necessidade de se fazer um reforço das medidas, face aos últimos dados registados quanto aos constrangimentos no trânsito e acidentes.

No que toca ainda ao estacionamento de veículos pesados nas principais ruas e avenidas de Luanda, foi proibido o estacionamento ao longo das avenidas Deolinda Rodrigues, Hoji Ya Henda, Ngola Kiluanji, 21 de Janeiro, 04 de Fevereiro, Pedro de Castro Van-Dúnem “Loy”, Dr. António Agostinho Neto, ruas da Samba, dos Quartéis e Lueji Ankonda.

Está ainda proibido o estacionamento ao longo da 5ª, 6ª e 7ª avenidas no Cazenga, avenida Ho Chi Minh, avenida revolução de Outubro, rua Ngola Mbandi, ruas da Brigada, Senado da Câmara, Olímpia Macueria, Lino Amezaga, Machado Saldanha, travessa do Gamek, avenida Fidel Castro Ruz (Via Expressa), Kima Kienda, estrada da Petrangol até ao Bungo. 

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *