Maio 24, 2024

Ataque a UNITA: Comando da polícia do Kuando Kubango limpa as mãos

Em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, o grupo parlamentar da UNITA mostrou a sua indignação dos factos ocorridos. Já o comando da polícia no Kuando Kubango alega segundo a qual a delegação da UNITA não tinha solicitado escolta policial para o asseguramento à caravana dos atentados ocorridos a 12 de Abril. Do ataque protagonizado por militantes do MPLA resultaram dez feridos com as idades compreendidas dos 28 e 52 anos. Entre as viaturas com danos materiais, constam viaturas protocolares dos deputados David Kissadila e Jeremias Kaunda.

A redacção

Em comunicado que Estado News teve acesso, sobre a intolerância politica protagonizado por elementos afecto ao MPLA, a UNITA, maior partido na oposição mostrou-se o desagrado com o documento do Comando da polícia do Kuando Kubango sobre apuração dos factos ocorridos.
“No quadro do cumprimento do Plano de Trabalho dos Deputados do Grupo Parlamentar da UNITA na Província do Cuando Cubango, a comitiva dos Deputados, acompanhados pelos membros do Secretariado Provincial, partiu às 8h53 para o Cuito Cuanavale e, por volta das 9h05, encontrou na sede da Comuna do Longa efectivos da corporação com cones à frente, ponto no qual estavam membros da OMA, JMPLA e crianças expostas na frente da multidão, que estava a barrar a estrada junto da Polícia, devidamente uniformizada, organizada e cujos integrantes estavam todos armados com objectos contundentes”, lê-se.

O documento diz ainda que “Estes começaram de imediato a arremessar pedras, paus e outros objectos à Delegação, tendo causado Dez (10) feridos dos quais 4 (quatro) graves e 1 (um) abandonado no terreno (inanimado), tido por falecido, cujo paradeiro, até ontem, era desconhecido, que foi resgatado e socorrido pelos bombeiros por volta das 17h00, mas apenas pelas 23 horas reanimado e recuperou a consciência, consequência dos traumatismos craniano”.

Do ataque protagonizado por militantes do MPLA resultaram dez feridos com as idades compreendidas dos 28 e 52 anos. Entre as viaturas com danos materiais, constam viaturas protocolares dos deputados David Kissadila e Jeremias Kaunda.

Face ocorrido o secretariado provincial do galo negro no Kuando Kubango endereçou uma comunicação ao Comando Provincial da Polícia Nacional a 10 de Abril, devidamente recebida e protocolada, dando conta da deslocação dos deputados, a 12 de Abril, para o município do Cuito Cuanavale.E em justificação da Polícia Nacional, segundo a qual a delegação não tinha solicitado escolta policial para o asseguramento à caravana, revela desconhecimento das suas obrigações e uma tentativa velada de eximir-se de responsabilidades constitucionais e legais, e – mais grave – cumplicidade com os autores morais e materiais, estes devidamente identificados nas imagens que são públicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *