Fevereiro 29, 2024

Russia flag, three dimensional render, satin texture

O ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia disse hoje ter evitado um “acto terrorista” da Ucrânia, depois de vários ‘drones’ terem obrigado à interrupção dos voos no aeroporto de Vnukovo, nos arredores de Moscovo, anuncia agência Reuters.

Foi “uma tentativa do regime da Ucrânia de atacar uma área onde estão localizadas infra-estruturas civis, incluindo um aeroporto que, aliás, recebe voos internacionais”, disse, na plataforma Telegram, a porta-voz do Ministério, Maria Zakharova.

O Presidente da Ucrânia “está a cometer esses actos terroristas usando armas entregues pelo Ocidente ou compradas com financiamento ocidental, isso é terrorismo internacional”, disse Zakharova.

“A comunidade internacional deve perceber que os Estados Unidos, Reino Unido e França, membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, estão a financiar um regime terrorista”, acrescentou.

A presença dos ‘drones’ (veículos aéreos não tripulados) interrompeu brevemente o funcionamento do aeroporto de Vnukovo e obrigou a redireccionar vários voos para outros aeroportos, indicou a Agência de Transporte Aéreo da Rússia.

A partir das 07:00 (08:00 em Luanda), todas as restrições foram suspensas no aeroporto de Vnukovo, que “retomou a actividade”, disse a agência, num comunicado.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que o exército neutralizou cinco ‘drones’ ucranianos perto da região de Moscovo, num ataque que não causou vítimas ou danos.

“Esta manhã, foi impedida uma tentativa do regime da Ucrânia de realizar um acto terrorista com cinco ‘drones'”, que tinham como alvos locais em Moscovo e nos arredores da capital russa, disse o Ministério, em comunicado.

As defesas anti-aéreas russas destruíram quatro ‘drones’ perto de Moscovo e um quinto foi neutralizado através de “meios de guerra electrónica”, perto da capital, referiu.

De acordo com os serviços de emergência, citados pela agência de notícias estatal russa RIA Novosti, dois ‘drones’ foram abatidos perto da aldeia de Valouïevo, nos arredores de Moscovo, enquanto outro foi neutralizado perto de Kubinka, a 40 quilómetros do aeroporto de Vnukovo.

A defesa anti-aérea russa também abateu um ‘drone’ na região de Kaluga, a sudoeste de Moscovo, informou a agência de notícias oficial russa TASS.

A Ucrânia lançou uma contra-ofensiva em 04 de Junho, de acordo com o Ministério da Defesa ucraniano, o exército du Ucrânia recuperou na última semana mais de 158 quilómetros quadrados na zona sul do país, conquistados pelas forças russas, na sequência da operação militar lançada em Fevereiro do ano 2022. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *