Julho 20, 2024

Um total de 314.780 técnicos vai ser recrutado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) para participar no segundo Recenseamento Geral da População e Habitação (RPGH), que decorrerá a 19 de Julho do próximo ano, apurou o Jornal de Angola durante um seminário.

No evento, realizado no Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor), em Luanda, o coordenador técnico do Grupo de Especialidade do INE, Ezequiel Luís, avançou que o também designado Censo 2024 vai contar, em particular, com a participação de 184.047 técnicos.

Neste momento, o INE está a testar todo o aparato que se preparou para o Censo, a decorrer em todo o território nacional de forma simultânea. Para tal, serão recrutados 184.047 técnicos, funcionários do INE (217), supervisores (18.575), cartógrafos (12.851), recenseadores (95.848), informáticos (360) e motoristas (882).

 Ezequiel Luís explicou que a novidade no Censo 2024 vai ser, também, a contagem da quantidade de edifícios que o país possui, o ano em que foram construídos, caracterização do número de andares e as condições de habitabilidade.

 O responsável salientou que as características sócio-demográficas de quantos homens e mulheres, crianças e adultos existem é outro aspecto a ter em atenção no censo.

 De acordo com informações oficiais do INE, foi aberto, recentemente, e decorre o processo de contratação para o Censo, em regime de trabalho público, nos termos da Lei nº 26/22, de 22 Agosto – Lei de Bases da Função Pública, motoristas e cartógrafos.

 O seminário serviu para a partilha de informação com os jornalistas e foi uma organização do INE e do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS).

 “Um dos objectivos principais do Censo é apoiar na tomada de decisão de políticas e desenvolvimento do sector público e privado, também visa conhecer as características da população e da habitação”, disse.

 Para a realização do RPGH, o INE contou com o apoio dos meios e efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA) e ministérios do Interior e Administração do Território.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *