Fevereiro 29, 2024

O secretário da Defesa norte-americano, Lloyd Austin, apresenta hoje em Luanda os novos ângulos da política dos EUA para África sob o tema “O Poder da Parceria”, discursando no Arquivo Histórico Nacional de Angola.

Lloyd Austin vai ser recebido esta quarta-feira (27.09), em Luanda, pelo Presidente angolano, João Lourenço.

“Os Estados Unidos e Angola  vão continuar a reforçar a sua parceria para a promoção da paz, segurança e governação baseada no Estado de direito”, escreveu o responsável norte-americano no X (ex-Twitter), à chegada à capital angolana.  

Durante uma visita a Luanda, Lloyd Austin irá focar-se “na construção de relações de defesa mais fortes e na exploração de caminhos para uma maior cooperação militar entre militares entre os EUA e Angola”, destacou o Departamento de Defesa em comunicado.

A escolha de Angola como um dos países a serem visitados “demonstra claramente a importância geopolítica de Angola, no que diz respeito às questões relacionadas aos interesses de defesa americana a nível do sistema internacional, com particular realce no continente africano”, disse à Lusa o analista angolano Osvaldo Mboco.

Para o especialista em questões internacionais, esta visita poderá estreitar ainda mais as relações entre os dois países no que se refere às questões relacionadas à defesa e segurança.

“Angola é um país estável do ponto de vista político e militar, tem um dos exércitos mais organizados e incluídos no continente africano, e nos últimos tempos o Presidente João Lourenço é um dos principais articulistas do continente africano nas questões ligadas à defesa e segurança e gestão e resolução de conflitos”, destacou ainda Mboco.

Reforçar o compromisso com África

O secretário da Defesa dos EUA chega a Luanda no âmbito de um périplo africano que já levou ao Djibuti e ao Quénia. Lloyd Austin iniciou sua primeira viagem à África no domingo (24.09), no Djibuti, na base militar norte-americana, para “reafirmar um compromisso com a região”.

Esta presença do representante dos EUA no continente africano tem também como objetivo a discussão de “soluções lideradas por africanos para desafios de segurança mútua e sublinhar a importância das parcerias dos Estados Unidos no continente”.

A deslocação decorre numa altura em que o continente africano enfrenta vários desafios relacionados com a segurança, nomeadamente golpes de Estado, terrorismo, conflitos e outras questões que colocam em causa a soberania dos Estados.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *