Fevereiro 25, 2024

A Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, recebeu, quarta-feira, das autoridades da província do Huambo, explicações sobre a “forma indevida” como estão a ser explorados os mineiros na nascente do rio Cunene por parte de algumas empresas, atitude que pode colocar em risco alguns projectos do Executivo, com realce para o Canal do Cafu.

Após desembarcar no Aeroporto “Albano Machado”, na cidade do Huambo, onde foi recebida pela governadora local, Lotti Nolika, a Vice-Presidente da República rumou em cortejo automóvel para a sede do Governo Provincial, onde foi informada pelas autoridades locais sobre os desafios da região nos domínios da Educação, Saúde, e os projectos em curso.

Esperança da Costa, que avalia, desde ontem, a situação social e económica da província do Huambo, no quadro da visita de trabalho que efectua à região planáltica, inteirou-se, também, sobre as perspectivas da Universidade José Eduardo dos Santos, e da situação do trânsito rodoviário na província, que considerou ser motivo de preocupação.

Da governadora Lotti Nolika, a Vice-Presidente da República foi informada sobre as dificuldades da província do Huambo no sector da Saúde, consubstanciadas, sobretudo, na falta de medicamentos e ambulâncias em quase todas as unidades hospitalares e centros de saúde.

No sector da Educação, a governadora do Huambo apontou o défice de professores e de infra-estruturas escolares.

Na presença da ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança, e do secretário de Estado para as Autarquias Locais, Márcio Daniel, a Vice-Presidente da República foi informada sobre a necessidade da criação de um aterro sanitário, atendendo que actualmente o lixo está a ser depositado numa lixeira provisória.

A governadora Lotti Nolika pediu à Vice-Presidente da República uma “acção concreta” para se ultrapassar a situação.

A Vice-Presidente da República recebeu ainda informações detalhadas sobre a execução do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) na província do Huambo. Lotti Nolika referiu, a propósito, que cerca de 78 por cento das acções planificadas foram executadas.

Sublinhou que infra-estruturas de realce, como os Centros de Formação de Jornalistas (Cefojor), e de formação profissional, incluindo o CINFOTEC, estão em fase de conclusão.

“Apesar da actual conjuntura do país, a província continua pronta para trabalhar para o desenvolvimento e resolução dos problemas das populações”, ressaltou a governadora do Huambo, que disse acreditar que a visita da Vice-Presidente da República ao Huambo vai agregar valores aos projectos em curso na região.

  Preservação dos polígonos florestais

Depois de reunir com o Governo Provincial, Esperança da Costa visitou as instalações da Reitoria da Universidade José Eduardo dos Santos e o Centro  de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas, cujas instalações funcionam dentro da zona da Estufa-Fria, nos arredores da cidade do Huambo.

Esperança da Costa foi informada sobre os desafios, preocupações e necessidades do centro e da Estufa-Fria, que reclama por restauração.

O vice-governador provincial para o sector Técnico e Infra-estruturas, Elmano Inácio, defendeu, a propósito, a consciencialização dos cidadãos para a preservação das florestas e dos polígonos florestais urbanos.

“Para que o Huambo se torne, de facto, a capital ecológica precisa que seja apadrinhada”, referiu Elmano Inácio, acrescentando que “a bandeira de Capital Ecológica já existe desde os últimos há 15 anos”.

“A Estufa-Fria, para além de pitoresca, tem várias funções importantes para a cidade. Ela tem uma lagoa com a função de macro drenagem, que combina com a micro, que faz todas as zonas da cidade escoar”, informou.

No cumprimento da jornada de trabalho, a Vice-Presidente da República visitou ontem à tarde alguns laboratórios da Faculdade de Medicina Veterinária, assim como as instalações inacabadas do Hospital Veterinário, incluindo as obras do Centro de Bioveterinária e Produção de Vacinas, com uma execução física de 13 por cento.

O Centro de Bioveterinária está orçado em 125 milhões de euros. A conclusão das obras está prevista para 2025, no final das quais o mesmo produzirá vacinas de mamíferos, de aves e antigénios para reagentes e diagnóstico. Esperança da Costa regressa à província do Huambo um ano depois de ter sido apresentada como candidata a Vice-Presidente da República e deixou a promessa de voltar.


  SEGUNDO DIA DE TRABALHO NO HUAMBO
Esperança da Costa mantém encontros com a classe académica

Sérgio V. Dias | Huambo

No seguimento da visita de trabalho de três dias ao Huambo, a Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, mantém, hoje à tarde, um encontro com a classe académica da província.

A anteceder este acto, a governante tem previsto, no período da manhã, visitas guiadas às Faculdades de Ciências Agrárias e de Medicina, onde se vai inteirar do funcionamento das várias áreas de investigação  destas instituições de ensino superior.

Esperança da Costa tem, ainda, na sua agenda de trabalho, visitas ao Pólo Universitário do Cambiote e ao Hospital Municipal da circunscrição, nos quais vai inteirar-se do funcionamento das respectivas estruturas.

Seguir-se-ão, depois, as deslocações ao Centro de Formação do Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB), à Escola do Ensino Especial e à Feira das Meninas e Mulheres na Ciência, que antecedem o encontro com a classe académica.

A jornada desta quinta-feira de Esperança da Costa, no segundo dia de trabalho na província do Huambo, vai encerrar com um discurso no encontro com os académicos da região. Na actividade serão, ainda, proferidas mensagens de “boas-vindas” pela governadora provincial, Lotti Nolika, e à volta dos objectivos deste evento pela magnífica reitora da Universidade José Eduardo dos Santos, Virgínia Quartin.

Deslocação ao Cachiungo

Ainda na esteira da intensa jornada de trabalho que terá na província do Huambo, a Vice-Presidente da República desloca-se, amanhã, ao município do Cachiungo, naquele que será um dos pontos altos da visita à região do Planalto Central do país.

Naquela municipalidade, além do encontro de cortesia com autoridades locais na sede da Administração, onde serão afloradas questões inerentes à situação actual e preocupações da região, Esperança da Costa vai visitar, ainda, a Missão Evangélica e as obras do Campus Universitário do Dondi. A governante tem ainda previsto, para esta parcela do território do Huambo, uma visita ao Polígono Florestal do Sanguengue.

No Cachiungo, a Vice-Presidente da República, além da visita a alguns pontos estratégicos de interesse social e económico, vai manter encontro com um grupo de 200 mulheres provenientes dos onze municípios da província do Huambo.

Recorde-se, que além da sua sede, que atende pelo mesmo nome, e do Cachiungo, o Huambo conta ainda com os municípios do Bailundo, Ecunha, Caála, Londuimbale, Longonjo, Mungo, Chicala-Choloanga, Chinjenje e Ucuma.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *