Abril 25, 2024

O Governo do Burkina Faso anunciou, ontem, a assinatura de um acordo com a Rússia para a construção de uma central nuclear para produzir energia no país, onde menos de um quarto da população tem acesso à electricidade.

  

O acordo foi assinado durante a Semana da Energia Russa, em Moscovo, na presença do ministro da Energia do Burkina Faso, Simon-Pierre Boussim.

Esta decisão, segundo o comunicado de imprensa do Governo, “responde ao desejo do Presidente do Burkina Faso, o capitão Ibrahim Traoré, expresso em Julho na Cimeira Rússia-África, durante um encontro com o homólogo russo, Vladimir Putin”.

No final de 2020, apenas 22,5% da população do Burkina Faso (67,4% nas zonas urbanas e 5,3% nas zonas rurais) tinha acesso à electricidade, segundo dados do Banco Africano de Desenvolvimento.

O Burkina Faso é governado pelo capitão Ibrahim Traoré, que chegou ao poder através de um golpe de Estado em Setembro de 2022, o segundo em oito meses.

Desde que Traoré chegou ao poder, o Burkina Faso distanciou-se da França, seu parceiro histórico e antiga potência colonial, nomeadamente ao conseguir a saída dos soldados franceses do seu território em Fevereiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *