Fevereiro 25, 2024

O tiro de partida da 67ª edição da corrida pedestre de Final de Ano, denominada São Silvestre de Luanda, será dado hoje, às 18h00, no Largo da Mutamba, num percurso de dez quilómetros com a participação de mais de dois mil e quinhentos participantes. O queniano, Raphael Oleki, vencedor da edição passada, desembarca apenas hoje, ao princípio da tarde, revelou o presidente do órgão reitor da modalidade no país, Bernardo João.

A prova desportiva que reúne o maior número de atletas no país, vai passar pelas avenidas Amílcar Cabral, Revolução de Outubro, Ho-Chi-Minh, Alameda Manuel Van-Dúnem, Largo do Kinaxixi, Rua da Missão, Avenida 4 de Fevereiro, Largo do Baleizão, Rua Francisco das Necessidades e meta no Estádio dos Coqueiros.

O vencedor da última edição, o queniano Raphael Oleki, com a marca de 31min00s, desembarca apenas, por volta do meio-dia. De acordo com Bernardo João, questões relacionadas com os voos de ligação estão na base da chegada tardia do fundista.

Resta saber se o detentor do título estará à altura do desafio, face o desgaste que acarretam esse tipo de provas. Especialistas recomendam que para mitigar essas consequências, os atletas devem planear as viagens com antecedência, considerando o tempo de recuperação, ajustando gradualmente aos novos fusos horários, além de manter uma hidratação adequada e cuidando da nutrição.

Estratégias como a adaptação ao novo ambiente, a realização de exercícios leves após a chegada e a manutenção de uma boa higiene do sono também são importantes. Em última análise, uma abordagem cuidadosa e individualizada é essencial para optimizar o desempenho após uma viagem longa antes de uma competição de dez quilómetros.

A nível nacional os olhos estão voltados para o António Teko, afecto ao Núcleo Bichos do Mato, depois de ter subido ao segundo lugar do pódio, no ano passado, tendo ficado a 18 segundos de vencedor. Alexandre João do Interclube (terceiro classificado), assim como a companheira de agremiação, Ernestina Paulino que bateu a concorrência na 66ª edição e subiu ao primeiro lugar do pódio.  

Sábado, durante a conferência de imprensa, realizada no auditório da Federação Angolana de Futebol, que assinalou o encerramento dos preparativos, foram apresentados os atletas estrangeiros, em ambos os sexos, que já se encontravam em território nacional.

São eles: Helean Johannes, Daniel Paulus (Namíbia), Abraham Baraki (Etiópia),  Rutendo Myahora, Moses Tarakinnyu (Zimbabwe), Rita Francisco, Nazareno Domingos e Laíssa Manuel (Moçambique). Por chegar ontem estavam os representantes das Ilhas Maurícias, Somália, e hoje os atletas quenianos. 

O agrimensor da World Athletics, João Antunes está em Luanda para fiscalizar o percurso e dar o aval internacional à tradicional corrida. Por outro lado, quatro angolanos estão a beneficiar de uma formação do género a ser ministrada por João Antunes no sentido de o país passar a ter independência de medidores de percursos.  

As delegações das províncias da Huíla, Benguela, Huambo, Malanje, Bié, Cabinda, Uíge, e outras estão por confirmar.

De acordo com Bernardo João, cada província deverá estar representada por dois atletas cada, sendo um atleta masculino, outra feminina e um chefe de delegação ou treinador.

“Caso queiram aumentar o nível de representação, devem custear a viagem a estadia de cada elemento extra. Trata-se de uma prova aberta e cada associação é livre de trazer o número de atletas que pretender”, referiu o presidente da Federação Angolana de Atletismo.

Nos últimos dias, a comissão organizadora da Federação e técnicos do Governo Provincial de Luanda fizeram quatro vistorias ao percurso, e no entender de Bernardo João o traçado está à altura para albergar a corrida.


Polícia destaca dois mil efectivos

Um total de dois mil afectivos da Polícia Nacional vai assegurar a 67ª edição da corrida pedestre de Final de Ano, denominada São Silvestre de Luanda, cujo  tiro de largada acontece hoje, às 18h00, no Largo da Mutamba, revelou o superintendente Simão Saul, chefe de Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária do Comando Provincial.

Em declarações à imprensa, ontem, o responsável pelo asseguramento revelou que o percurso de dez quilómetros foi repartido em nove sectores antes de serem distribuídas as tarefas aos especialistas de Trânsito, Ordem Pública, Bombeiros e baixa visibilidade mobilizados para proporcionar uma corrida sem sobressaltos.

“Dividimos o percurso em nove sectores, cada um tem uma dotação em termos de meios técnicos e efectivos. Queremos aproveitar esta oportunidade para apelar as pessoas que pretendem acompanhar a corrida no sentido de acatarem as orientações dos agentes do terreno, bem como aos automobilistas de cumprirem com as restrições nas vias que dão acesso ao percurso da prova”, sublinhou o superintendente Simão Saul.

A circulação automóvel será interrompida hoje, entre as 14h00 e as 21h00, nas seguintes vias: Largo da Mutamba, Rua Amílcar Cabral, Avenida Revolução de Outubro, Ho Chi Minh, Alameda Manuel Van-Dúnem, Comandante Valódia, Rua da Missão, Rua Cirilo Conceição, Avenida 4 de Fevereiro (Marginal de Luanda), Largo do Baleizão, Rua Francisco das Necessidades, Castelo Branco e as ruas adjacentes ao Estádio dos Coqueiros.

Entretanto, a proibição de estacionamento e parqueamento de viaturas terá início às 7h00 razão pela qual, os moradores deverão providenciar a retirada voluntária dos seus veículos das vias acima citadas, sob pena de remoção pela Polícia Nacional, de acordo com um comunicado do Governo Provincial de Luanda.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *