Maio 24, 2024

Após ser divulgada uma suposta lista de todas as despesas de viagem e estadia da Selecção Nacional Sénior Masculino de futebol angolana, para o Dubai, onde defrontou-se com a similar da República Democrática do Congo (RDC), levantou-se um forte debate no Twitter (actual X), pelo facto de o país estar a enfrentar uma crise económica acentuada.

Sem incluir os gastos da equipa técnica, na referida lista consta parte das despesas de todos os jogadores convocados para a preparação do Campeonato Africano das Nações (CAN), que irá decorrer na Costa do Marfim de 13 de Janeiro a 11 de Fevereiro de 2024.

“A selecção de futebol está nesse momento no Dubai a fazer a preparação para o CAN que irá decorrer na Costa de Marfim. Vistos: 2.300.000 KZ, Hotel – 10 dias: 16 milhões de kwanzas (para todos os 23 jogadores), passagem aérea com Emirates: 29.900.000,00 (Luanda – Dubai e Dubai – Abidjã). Nota: Não foi incluído a equipa técnica e nem a delegação da FAF, apenas os 23 jogadores. Mas o Marrocos, a melhor selecção de África, está a fazer o estágio dentro do seu país”, pode se ler na suposta lista que circula nas redes sociais.

Dos vários comentários feitos na referida publicação, feita no Twitter (actual X), destacam-se os seguintes:

“Deviam fazer estágio nas províncias para promover a economia local”, disse um internauta. “Tantas viagens para fora do país e no final vêm com o discurso ‘precisamos diversificar a economia, fomentar o turismo local, bla bla”, afirmou outro, “Condições de trabalho é o mínimo que se deve dar aos atletas. Muitos são os jogadores africanos (com alguma razão), deixam de atender as selecções nacionais, por falta de organização e condições mínimas para realizar estágios. Angola, não foge à regra”, destacou.

Houve ainda quem aconselhou que “Podiam muito bem-fazer o estágio aqui em Angola também, ou num país africano vizinho e gastar menos dinheiro com essa selecção que não vai nem passar a fase de grupos”. “Plenamente de acordo, sair de África para vir no Médio Oriente jogar com o Congo e se preparar para um campeonato que vai decorrer em África, é absurdo”, frisou.

“Tudo para o inglês ver… manos o nosso país não tem cérebro de governação, essa gente não pensa só faz! Não existe gestão de custo para nada… E essa má gestão desportiva é um problema crónico de anos”, reforçou um internauta que foi prontamente apoiado por outro que sublinhou: “Para serem eliminados logo na primeira fase… por mim defendo que temos que ficar um ano suspenso conforme a Nigéria fez para reorganizar a FAF”.

AR

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *