Julho 21, 2024

O Aeroporto Manuel Quarta-Punza, na cidade do Uíge, registou, em 2023, o movimento de dois mil e 378 passageiros, contra os sete mil 170 do período anterior, informou este sábado, o director da instituição, Alfredo Luemba.

Em declarações à ANGOP, o responsável justificou a redução do movimento, a suspensão dos voos comerciais da TAAG-Linhas Aéreas de Angola, em Fevereiro de 2023.

Explicou haver perspectiva da retomada dos voos da TAAG, ainda este ano, depois de ultrapassadas as razões da sua paralisação.

A  suspendeu os voos para a província do Uíge, em Fevereiro último, por razões operacionais e comerciais.

A medida, enquadrou-se no âmbito do reajustamento do programa de voos domésticos nacional, que entrou em vigor a 03 de Março de 2023, e estendeu-se até 31 de Maio do mesmo ano.

Em relação a ligação nas rotas Luanda-Uíge-Cabinda e vice-versa, Alfredo Luemba, disse que existe uma proposta da TAAG, e tão logo se concretize e estarem criadas as condições vai se dar o início das operações.

Apontou como desafios para este ano (2024), a conclusão das obras de vedação do perímetro do aeroporto, a reparação dos equipamentos de climatização das salas protocolares, de embarque e desembarque, a construção de um tanque de água para os Serviços dos Bombeiros, entre outros.

Construído no período entre 1966 e 1967, o aeroporto do Uíge, foi reabilitado em 2014, e tem condições de receber voos de tipo Boeing 737/700 e todos outros voos com menor dimensão.

A infra-estrutura possui uma pista de dois mil 370 metros de comprimentos e 45 de largura.

Angop

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *