Junho 14, 2024

Um cidadão que aparentava ter 40 anos de idade foi atacado por um grupo de hipopótamos quando navegava no rio Kuvango na zona do Município do Dirico, numa canoa precária,  saindo da parte angolana para o lado da Namíbia, na passada sexta-feira,  12/01/2024.

Depois do ataque o canoa naufragou, e o seu único ocupante subemergiu e como era numa zona de muita profundidade desapareceu, e dado o tempo de busca, os Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, quer da Namíbia como de Angola, declararam a morte presumida da vítima.

O homem não possuia nenhum documento, e até agora nenhum parente manifestou-se ou participou o seu desaparecimento, no entanto, as buscas continuam quer do lado da Namíbia como de Angola.

O infortúnio aconteceu por volta das 12h00 nas imediações do bairro Kassive a 18 km da sede municipal do Dirico. Até ao momento, não se sabe se a vítima é angolana ou namíbiana.

Segundo dados do Comando Provincial  de Protecção Civil e Bombeiro do Cuando Cubango,  em 2023 a província registou 48 ocorrências de conflito Homem vs Animal, com destaque para 27 casos que deram lugar à 18 mortos.

Este ano os animais já atacaram quatro (4), pessoas. Os crocodilos fizeram  três (3), vítimas,  e esta de sexta-feira cuja autoria é imputada aos   hipopótamos. Todos os casos deste primeiro mês de 2024 aconteceram  nos municípios  do Cuito Cuanvale e Dirico, e foram fatais resultando na morte dos implicados.

A nível do Cuando Cubango os ataques de animais, em terra ou nos rios, é uma das principais preocupações analisadas nas reuniões da  Comissão Provincial de Protecção Civil, que reuniu-se na passada quinta-feira. Os crocodilos, hipopótamos, leõs e cobras são os animais que mais atacam, e  que mais pessoas matam neste conflito Homem-Animal.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *