Maio 24, 2024

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, defendeu, este domingo, em Luanda, atenção particular às necessidades dos jovens, de modo geral, por constituírem a “espinha dorsal” do crescimento da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Ao proferir o discurso de abertura do Conselho de Ministros da SADC, o chefe da diplomacia angolana fez saber aos Estados-membros que não se pode falar de capital humano, por exemplo, na industrialização da organização regional, sem prestar atenção às necessidades dos jovens. 

“A nossa região é abençoada com uma grande população jovem, cujas estimativas recentes revelam que 75 por cento da população total da SADC é composta por jovens com idade inferior a 35 anos”, realçou. 

No entanto, continuou, esta demografia enfrenta, muitas vezes, inúmeros desafios, entre os quais o acesso restrito à educação, ao desenvolvimento de competências, a oportunidades de emprego e aos recursos.

JA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *