Junho 14, 2024

O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, mantém, esta segunda-feira, no Aproveitamento Hidráulico de Laúca, na província de Malanje, um encontro de trabalho com o seu homólogo namibiano, Tom Allweendo.

O encontro vai servir  para tomada de decisões sobre o projecto de BAYNES.

O Aproveitamento Hidroeléctrico de Baynes situa-se no Rio Cunene, no trecho internacional fronteiriço com a República da Namíbia, a cerca de 48 km a jusante das Quedas de Epupa, 200 km de Ruacaná, local em que o rio atravessa o desfiladeiro de Baynes. 

De acordo com o mesmo documento, os estudos preliminares consideram que o AHE Baynes será constituído por uma barragem de betão compactado a rolo, com altura de 200 m, 1025 m de comprimento de coroamento, 40 km de comprimento da albufeira e área inundada de 58,15 km2 num nível de pleno armazenamento.

A unidade de aproveitamento será composta por um canal de adução, tomadas de água, condutas forçadas e central de geração.

A central de geração da barragem principal terá uma potência de 860 MW, com 4 unidades de 215 MW, sendo 430 MW para Angola e 430 MW para a Namíbia, estando garantida a integração do AHE Baynes às redes nacionais de energia dos respectivos países, através da rede de integração regional Angola/Namíbia (ANNA).

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *