Julho 21, 2024

O Presidente da República o Lourenço, manifestou, quarta-feira, o desejo contínuo de estreitar as relações históricas e de amizade que unem Angola e a Rússia, há mais de cinco décadas.A pretensão foi expressa na mensagem de felicitações dirigida ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, por ocasião do Dia Nacional da Rússia, assinalado ontem.No documento, extensivo ao Povo e ao Governo russo, João Lourenço sublinha que as relações de amizade entre Angola e a Rússia apresentam perspectivas poderem no futuro ser aprofundadas, cada vez mais, por via da implementação de projectos de cooperação mutuamente vantajosa em domínios de interesse comum.A data marca o aniversário do Primeiro Congresso dos Deputados do Povo, no qual foi adoptada a Declaração de Soberania da República Socialista Federativa Soviética da Rússia (RSFSR), em 1990.Em 12 de Junho de 1990, quando a União Soviética estava à beira do colapso, a RSFSR (a maior e a república central da então URSS) seguiu outras repúblicas ao declarar a soberania e impor as suas leis sobre às soviéticas.Isso significa que Boris Iéltsin, então líder da RSFSR, tornou-se um adversário directo de Mikhail Gorbatchov, que continuava como Presidente da URSS.Este facto, combinado com vários conflitos nacionais e a busca pela independência de outras repúblicas, levou à dissolução da União Soviética no ano seguinte. E, assim, nasceu a Federação da Rússia.A Rússia é o maior país do mundo com o território de 17 milhões quilómetros quadrados que ocupa 1/7 parte da toda Terra.Destacados laços históricos e de amizadeO embaixador da Rússia em Angola, Vladimir Tararov, assinalou, ontem, em Luanda, que Angola ocupa um lugar especial no quadro das relações bilaterais de amizade e, neste sentido, pretendem continuar a desenvolver uma cooperação multifacetada, que concorra para o progresso dos dois povos.Vladimir Tararov fez este pronunciamento no acto alusivo ao Dia Nacional da Rússia, que decorreu na residência oficial do embaixador da Federação Russa em Angola.O diplomata sublinhou que as relações entre os dois países estão vinculadas pela amizade, estabelecidas e forjadas nos anos de luta do povo angolano.Durante a cerimónia, em que estiveram presentes o ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Furtado, o secretário do Bureau Político do MPLA para as Relações Internacionais, Manuel Augusto, entidades diplomáticas, deputados e civis, Vladimir Tararov assinalou que a Rússia está pronta para oferecer aos povos africanos uma cooperação mutuamente vantajosa, baseada na parceria e no principio de igualdade entre os países.Hoje, os dois países cooperam em vários domínios, com destaque para as áreas de energia, extracção de recursos naturais, finanças, banca, técnico-científico, militar e tecno-militar, formação de quadros nacionais, entre outros sectores, desafios estes que se realizam sob a tutela de uma grande e vasta base jurídica.”Tenho a certeza que as reformas de grande escala anunciadas pelo Executivo angolano darão um novo impulso às relações bilaterais e consolidarão mais os laços de amizade e de fraternidade entre os nossos dois países e povos”, disse.O diplomata recordou que a Federação Russa contribuiu para a criação das bases da indústria espacial de Angola, não só tendo erguido o moderno Centro de Controlo e Missão de Satélites e lançado em orbita o próprio satélite “Angosat-2”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *