Julho 20, 2024

Duas pessoas morreram e mil 365 ficaram desalojadas desde o início da presente época chuvosa nos municípios do Alto-Zambeze e Bundas, na província do Moxico, de acordo com os Serviços de Protecção Civil e Bombeiros.

Segundo a chefe do departamento de Redução de Risco e Desastre dos SPCB no Moxico, Marilia Kubidama, que falava à ANGOP, as duas pessoas morreram vítimas de descarga atmosférica, enquanto 273 famílias perderam as suas residências em consequência das fortes chuvas.

As chuvas provocaram igualmente a destruição de uma igreja de construção precária, três postes de iluminação pública, conforme a responsável.

Além destas regiões, disse que as chuvas afectando com alguma intensidade os município do Luchazes e  na comuna do Lucusse, no município do Moxico (sede).

Desaconselhou  construções anárquicas em zonas de risco, principalmente nas margens dos rios e debaixo de árvores, para evitar riscos de perdas de vidas humanas.

Acrescentou que o SPCB tem alargado as acções de sensibilização  nos principais mercados da cidade do Luena, para informar a população sobre os  cuidados a ter-se com a instalação de cabos eléctricos, de modo a se evitar incêndios originados por curtos circuitos.

Moxico conta com perto de um milhão de habitantes, de acordo com a projecção do Instituto Nacional de Estatística (INE), durante o Censo Populacional de 2014.

ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *